Publicidade

Notícias de saúde

Controle de ingestão de gorduras deve começar antes dos 40

11 de Abril de 2002 (Bibliomed). Estudo da Universidade de São Paulo (USP) mostra que a preocupação com a ingestão de gorduras na alimentação deve começar bem antes dos 40 anos a fim de controlar a aterosclerose (acúmulo de gordura nas paredes das artérias, que tende a prejudicar ou mesmo impedir a circulação do sangue).

A aterosclerose é a principal causa das doenças cardiovasculares, como má circulação, insuficiência cardíaca, arritmias, infarto e derrames cerebrais. Estima-se que no Brasil pelo menos 600 mil pessoas convivam com algum desses problemas.

Os resultados do trabalho fazem parte do doutorado da médica Jaqueline Scholz, do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo. A pesquisa foi entitulada “Lipemia pós-prandial em indivíduos saudáveis: a influência da idade”.

A médica estudou um grupo de 64 pessoas (26 homens e 38 mulheres), dividido por faixa etária (20 a 30 anos, 31 a 40 anos e 41 a 50 anos). Os resultados revelam que, a partir dos 30 anos, indivíduos saudáveis apresentam taxa de remoção de triglicérides do sangue mais lenta em comparação a grupos mais jovens. Segundo Scholz, com o passar dos anos, essa situação decorrente do processo natural de envelhecimento tende a se acentuar, sendo mais presente no grupo acima de 41 anos.

Scholz explica que a “lipemia pós-prandial” refere-se a uma série de eventos metabólicos relacionados ao aumento da concentração de lipoproteínas ricas em triglicérides que ocorre após a ingestão de uma refeição contendo gorduras. Estudos indicam que, após o consumo de refeições com uma média de 30% do valor calórico em gorduras (dieta normal), o pico de quilomícrons (partículas de transporte de triglicérides) é alcançado entre três e seis horas.

Depois de 12 horas sem ingestão de nova alimentação, essas partículas não são mais detectáveis em pessoas normais. “Como a velocidade do metabolismo responsável pela limpeza de triglicérides do sangue é progressivamente mais lenta com o avançar da idade, a possibilidade do indivíduo estar com o sangue cheio de gorduras na próxima refeição é alta. Assim, ocorre o prolongamento de uma condição propícia para o desenvolvimento da aterosclerose”, explica.

Atividade física

A pesquisa abrangeu um período de até seis horas após a ingestão de alimentos com cerca de 40% do valor calórico em gorduras. Os pacientes consumiam um café da manhã composto por achocolatado, pão de forma, presunto gordo, queijo prato e maionese. O período de seis horas é considerado como intervalo comum entre as refeições.

Segundo a médica, uma das maneiras de evitar maiores danos é a adoção de uma dieta menos gordurosa e a prática de exercícios físicos regulares com orientação especializada, principalmente para os mais idosos. “As atividades físicas consomem parte dos resíduos de triglicérides do sangue que não foram limpos pela ação metabólica pós-refeição”.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: