Publicidade

Notícias de saúde

Droga Para Esclerose Múltipla Progressiva Tem Bom Resultado

Por Leslie Gevirtz

BOSTON (Reuters) - A droga para esclerose múltipla Avonex foi considerada segura e possivelmente benéfica para um grupo de pacientes que ainda não dispõe de tratamento específico, informaram pesquisadores.

O Avonex é um produto beta-interferon, fabricado pela Biogen, empresa de biotecnologia de Cambridge, Massachusetts. A droga vendeu 190 milhões de dólares durante o segundo trimestre e já é receitada para o tratamento de esclerose múltipla reincidente.

O estudo de Alan Thompson, do Instituto de Neurologia em Londres, foi apresentado ao Comitê Europeu para Tratamento e Pesquisa em Esclerose Múltipla, no domingo. Os resultados do trabalho mostraram que a droga era "segura e bem tolerada" por pacientes com esclerose múltipla primária e progressiva (PPMS).

A PPMS é uma das formas mais agressivas e crônicas da doença, pois ataca uma proteína, a mielina, que cobre as fibras nervosas do cérebro e da medula espinhal. Aproximadamente entre 10 a 15 por cento -- dos cerca de 1 milhão de pacientes em todo o mundo -- têm a forma PMS da doença, que, ao progredir, pode causar descontroles emocionais, perda do controle muscular e do equilíbrio, visão dupla e dificuldade para urinar.

As pessoas que sofrem da forma reincidente da esclerose múltipla têm conseguido usar o Avonex ou o Betaseron, da Schering AG, ou Copaxone, da Teva Pharmaceutical, na tentativa de controlar os sintomas. "Mas, para aqueles com PPMS, realmente não havia nada", informou o médico Rip Kinkel, da Clínica Cleveland. Kinkel estima que a maioria dos pacientes atendidos por neurologistas tem a forma mais agressiva do distúrbio.

Kinkel explicou que não esperava que os resultados do estudo duplo-cego (em que um grupo recebe placebo, substância inócua, e outro o medicamento), realizado com 50 homens e mulheres, entre 29 e 50 anos, mostrassem que as doses padrão do Avonex injetadas semanalmente reduziriam significativamente o tamanho das lesões no cérebro, detectadas em exames.

Segundo Kinkel, o trabalho demonstrou que os pacientes com PPMS têm tolerado o Avonex razoavelmente e que a droga pode ser benéfica.

O professor da Faculdade de Medicina de Harvard, Tim Vartanian, também ficou surpreso com os resultados e observou que poucos neurologistas "teriam previsto qualquer benefício".

"Foi um trabalho bem conduzido e causou impacto ... Oferece esperança e alguma direção para o futuro, mas eu digo isso destacando que é um estudo muito preliminar", afirmou Vartanian.

De acordo com um porta-voz da Biogen, a empresa forneceu Avonex aos pesquisadores, mas não financiou nem avalizou o estudo.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: