Publicidade

Notícias de saúde

Controle intensivo da glicose reduz as chances dos diabéticos terem doença renal

09 de junho de 2008 (Bibliomed). Um intensivo controle da glicose em pacientes com diabetes tipo 2 reduz em 21% o risco de doença renal, segundo estudo apresentado, no dia 6 de junho, na Sessão Científica Anual da Associação Americana de Diabetes.

"De forma geral, nós descobrimos que a estratégia de controle intensivo reduziu os riscos combinados de complicações macrovasculares e microvasculares em 10%, mas que foi largamente direcionado para resultados microvasculares", disseram os autores. "Além disso, a redução de 14% no risco microvascular foi direcionada principalmente pela nefropatia (doença renal) um pouco mais do que retinopatia", complementaram.

No estudo internacional realizado pelo The George Institute for International Health, os pesquisadores avaliaram mais de 11 mil pacientes de alto risco com diabetes tipo 2 em 214 centros de saúde em 20 países.

E, após cinco anos de acompanhamento, os resultados mostraram que aqueles com um controle mais rígido do açúcar no sangue tinham menores níveis no teste de glicose (6,5% contra 7,3%) e menos chances de desenvolver doença renal ou de apresentar progressão do problema do que os participantes que tiveram o tratamento convencional.

Efeito no risco cardiovascular

O estudo mostrou também que, entre os pacientes com controle intensivo, não houve uma redução significativa do risco de sofrer eventos como ataque cardíaco, derrame e morte por doença cardiovascular, em comparação com aqueles que passavam por um tratamento convencional, embora houvesse tendência de melhoria nesses resultados. Isso porque, segundo os autores, o tratamento normal já apresentaria um bom controle glicêmico, reduzindo os riscos de problemas cardíacos.

"Se houver algum efeito, em ataques cardíacos, do controle de glicose utilizando medicamentos atualmente disponíveis, ele vai ser pequeno e, por isso, a mensagem fundamental é que pacientes com diabetes precisam de tratamento abrangente para controlar todos os fatores de risco, incluindo pressão arterial e colesterol", disse o Dr. Stephen MacMahon, um dos autores do estudo.

Fonte: American Diabetes Association – News release. 06 de junho de 2008.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: