Publicidade

Notícias de saúde

Nunca é tarde para parar de fumar

04 de Junho de 2002 (Bibliomed). A idéia de que é pouco útil parar de fumar após os 60 anos, depois de uma vida toda de tabagismo, acaba de ser derrubada por pesquisadores dos Estados Unidos.

As pessoas tendem a pensar que uma pessoa idosa, com mais de 60 anos, se beneficiaria menos do abandono do cigarro porque o vício já causou danos demais ao seu organismo para que, nos anos que lhe restam, a abstinência do cigarro pudesse fazer alguma diferença.

É claro que quanto mais cedo se deixar o cigarro, melhores os resultados. Porém, pesquisadores liderados pelo Dr. Donal H. Taylor Jr da Duke University da Carolina do Norte realizou um estudo mostrando que mesmo pessoas que param de fumar aos 65 anos vivem mais do que aquelas que continuaram a fumar.

O Dr. Taylor e colaboradores analisaram dados de mais de 877.000 indivíduos envolvidos em um estudo de prevenção do câncer para determinar a relação entre o tabagismo e a chance de morte.

Em geral, homens que pararam de fumar aos 35 anos viveram em média 8,5 anos mais do que homens que continuaram fumando. Mulheres que pararam de fumar na mesma idade ganharam em média 7,7 anos de vida comparadas às que continuaram a fumar.

Mesmo homens de 65 anos de idade ganharam dois anos de vida por abandonar o vício, e mulheres da mesma idade ganharam quase quatro anos adicionais.

Basta observar os números para verificar os benefícios de se abandonar o cigarro. Você já pensou em tudo o que se pode fazer em 2 anos de vida? Segundo os pesquisadores, as diferenças na expectativa de vida entre fumantes e não fumantes foram significativas estatisticamente, o que quer dizer que é muito pouco provável que esta diferença observada seja devido a outros fatores não analisados no estudo.

O cigarro aumenta o risco de câncer, doença cardíaca e derrame cerebral. Estas três doenças são as principais causas de morte nos Estados Unidos, segundo o pesquisador.

Porém, o estudo não quer dizer que basta parar de fumar aos 65 anos de idade que está tudo bem. Por exemplo, um homem que parou de fumar aos 35 anos tem chance média de alcançar os 76 anos. Se o mesmo homem fumar até os 65 anos e então parar, sua expectativa de vida cai para 71 anos. Uma mulher que pare de fumar aos 35 anos deve viver aproximadamente 80 anos, mas se fumar até os 65, provavelmente viverá até os 76,5 anos.

O estudo em questão não envolveu pessoas com doenças graves. Isto significa que, se você parar de fumar apenas depois de saber que tem câncer de pulmão ou enfisema pulmonar, não espere alcançar estes limiares de sobrevida: nestes casos, os danos ao corpo já estão muito adiantados, e os benefícios serão menores embora ainda existam.

Este estudo é importante para derrubar o senso comum de que uma pessoa que fumou a vida inteira não precisa mais parar de fumar porque “o mal já está feito”. O ideal seria que todos os fumantes abandonassem o vício o quanto antes, mas nunca é tarde demais.

Existe hoje um esforço mundial de combate ao tabagismo. Embora ainda exista um investimento pesado de propaganda por parte da indústria do cigarro, entidades governamentais do mundo todo estão trabalhando para fazer uma contra-propaganda eficiente. A mensagem principal é: se você não fuma, não comece. Se você fuma, pare agora. Já existem várias formas de auxiliar quem quer abandonar o vício, que variam desde grupos de auto-ajuda, apoio psicológico, medicina alternativa até o uso de medicamentos auxiliares. Procure seu médico e se aconselhe sobre as formas possíveis de abandono do cigarro, e comece a tentar. Seu prêmio será alguns anos de vida adicionais.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: