Publicidade

Notícias de saúde

Merenda escolar enriquecida reduz em até 65% incidência da anemia

06 de Maio de 2002 (Bibliomed). Uma receita simples para combater a anemia, doença que atinge até 50% das crianças em idade pré-escolar no Brasil. Adicionando ferro à merenda escolar, a pesquisadora Selma Arraval, da Universidade de São Paulo, mostrou que a solução para um dos maiores problemas de saúde pública do País é fácil e barata.

Selma avaliou 57 crianças de uma creche da cidade de São Paulo, com idade entre sete meses e cinco anos. Durante 52 dias, elas se alimentaram de arroz e macarrão cozidos em água com ferro quelato (Ferrochel). A cada 100 gramas de alimento pronto, foram adicionados 4,2 gramas de ferro, conforme estabelece a legislação brasileira.

Com a permissão dos pais, foram colhidas amostras de sangue dos alunos antes e após a introdução do ferro na merenda. Ao contrário de outras substâncias capazes de combater a anemia, como o sulfato ferroso, o ferro quelato não provocou nenhum efeito colateral. Também não alterou o sabor, cor ou cheiro dos alimentos.

A grande diferença das refeições “enriquecidas” apareceu depois. Metade das crianças se recuperou da anemia. A incidência da doença caiu de 36% para 17% em três meses. Na faixa etária de 6 a 24 meses, o resultado foi ainda mais animador: 65% venceram a deficiência de ferro no sangue. “Na idade pré-escolar a anemia é comum, porque nessa fase a criança cresce rapidamente e vive uma transição alimentar”, explica Selma.

Segundo a pesquisadora, o organismo infantil dificilmente consegue obter, por meio das refeições, a quantidade de ferro suficiente para o bom desenvolvimento. Daí a necessidade da complementação mineral. Quanto mais o alimento “fortificado” cair no gosto da criançada, melhor. Não adianta escolher produtos que as crianças não gostam de comer ou comem pouco, alerta.

Para Selma, a grande vantagem do ferro quelato é que ele pode ser manipulado pelos próprios funcionários da creche, devidamente orientados e treinados. “O Ferrochel pode ser adicionado ao suco e ao leite. É preciso apenas responsabilidade da equipe da cozinha para colocar a quantidade de ferro correta”, conclui.

O que é?

A anemia é caracterizada pela concentração anormalmente baixa de hemoglobina nos glóbulos vermelhos do sangue. Na maioria das vezes, é causada por alimentação pobre em ferro, verminoses, infecções crônicas do intestino e malária. A anemia dificulta que o sangue cumpra sua função de levar oxigênio e nutrientes para todos os órgãos do corpo. Por isso, uma criança com anemia pode sentir cansaço facilmente, não crescer direito e ter dificuldades para se concentrar na escola.

Até os seis meses de vida, o leito materno é suficiente para garantir a quantidade necessária de ferro para o desenvolvimento da criança. Depois dessa idade, o ideal é incluir na alimentação alimentos como feijão, beterraba, cenoura, abóbora, espinafre, agrião, couve, mostarda, gema de ovo, rapadura, fígado e carnes em geral.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: