Publicidade

Notícias de saúde

Fabricantes de Genéricos Criam Associação Ampliar Uso

25 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). Os laboratórios que produzem medicamentos genéricos no Brasil criaram na quarta-feira uma associação para tentar ampliar o mercado desses produtos no país. Ao todo, são 17 empresas, sendo que dez já são fabricantes e outras sete estão começando a produzir os genéricos.

"Os genéricos chegaram para ficar, e a nossa intenção é encontrar maneiras de facilitar a ampliação desse mercado trabalhando juntos", afirmou Carlos Sanchez, o presidente do novo grupo, chamado ProGenéricos.

As metas do grupo são chegar a ter 50 por cento do volume de vendas de medicamentos no país até 2004. Além disso, as empresas pretendem alcançar 30 por cento do faturamento no Brasil.

Atualmente, o mercado brasileiro é de 7,5 bilhões de dólares, um dos maiores do mundo, e os genéricos têm apenas 1,06 por cento desse faturamento.

Os principais objetivos do grupo são trabalhar para diminuir o tempo gasto hoje para conseguir colocar um medicamento genérico no mercado. Segundo Sanchez, esse prazo hoje é de seis meses a um ano, mas pode ser maior.

O ProGenéricos também trabalhará para convencer os médicos da qualidade dos genéricos hoje um dos entraves no crescimento do mercado.

O ministro da Saúde, José Serra, presente à abertura da reunião que instituiu o grupo, afirmou que o ProGenéricos ajudará a facilitar o crescimento dos genéricos no país.

"O governo estará sempre aberto para novas sugestões que melhorem o trabalho", disse.

Atualmente existem 194 medicamentos genéricos registrados no país. A autorização para que esses remédios sejam fabricados começou a vigorar em fevereiro de 2000. Antes disso só eram produzidos medicamentos de marca, mais caros.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: