Publicidade

Notícias de saúde

OMS Cria Projeto de Internet Para Países em Desenvolvimento

LONDRES (Reuters) - Pesquisadores da Ásia, África e Europa Oriental poderão em breve ter acesso às mais recentes informações científicas através da Internet, graças a um novo projeto piloto criado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A OMS, com sede em Genebra, disse na terça-feira que se havia unido aos especialistas em informação ISI, SilverPlatter e o Open Society Institute, da Soros Foundation, ligando cientistas a publicações, bancos de dados e grupos de discussão científicos.

"A idéia é criar uma comunidade científica, de forma que um pesquisador de uma país em desenvolvimento tenha acesso à informação", disse à Reuters Michael Scholtz, representante especial da OMS.

O projeto também vai permitir que cientistas peçam bolsas e troquem informações sobre financiamentos de projetos, o que antes não era possível, porque a informação não estava disponível. Além disso, os pesquisadores poderão divulgar resultados de estudos.

Cientistas da Armênia, Gana, Mali, Moçambique, Mongólia, Uganda, Tanzânia e Uzbequistão serão os primeiros a se beneficiar do projeto, que foi anunciado na Exposição Internacional de Informação Online 2000, em Londres.

Dentro dos próximos dois anos, a OMS pretende ter de 30 a 40 países participando do projeto, que faz parte de um plano da Organização das Nações Unidas (ONU) chamado Health InterNetwork (rede internacional de saúde), criado para melhorar o tráfego de informações sobre saúde em todo o mundo, usando tecnologias de Internet.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: