Publicidade

Notícias de saúde

Escolas de SP Combatem Drogas e Aids

O combate às drogas e doenças sexualmente transmissíveis se ensina na escola. Essa é a teoria do governo de São Paulo, que desde 1986 mantém o projeto “Prevenção Também se Ensina”. Mais de 2.500 escolas do estado participam do projeto, o que engloba 2,7 milhões de alunos.

A Secretaria de Educação se baseia em uma série de pesquisas feitas no Brasil e no exterior para atacar o problema nas escolas. Segundo um relatório da Agência Americana para o Desenvolvimento Internacional – USAID, o Brasil tem apresentado o mais alto índice de crescimento de consumo de drogas ilícitas na América Latina. Outra pesquisa, feita em 1997 pelo CEBRID – Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas – com estudantes com menos de 18 anos em dez capitais do país (incluindo São Paulo) revelou que 87% deles já haviam consumido álcool.

Em relação à Aids, pelo menos um terço das 30 milhões de pessoas que vivem com HIV ou Aids no mundo são jovens da faixa etária de 10 a 24 anos. No Brasil são mais de 170 mil casos, sendo o Estado de São Paulo responsável por cerca de 49% do total. Outros estudos indicam uma tendência de crescimento da epidemia entre mulheres, jovens, camadas mais pobres da população e em cidades pequenas do interior.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: