Publicidade

Notícias de saúde

Injeções Eliminam Verrugas com Sucesso

Por AliciaMarie Belchak

NOVA YORK (Reuters Health) - Uma simples injeção pode estimular o sistema imunológico a ajudar a remover verrugas, sugerem resultados de um estudo.

Na edição de outubro de Archives of Dermatology, pesquisadores apresentam os resultados de 149 casos em que moléculas de cândida, o fungo que causa candidíase, foram injetadas na pele ao redor da verruga.

De acordo com o estudo, 72 por cento dos pacientes foram completamente curados pelo procedimento.

John Pfenninger, que desenvolveu o método, explicou que as verrugas "enganam" o organismo, fazendo-o pensar que elas são uma parte normal do corpo.

Quando partículas estranhas, como as moléculas de cândida, são injetadas na verruga, o sistema imunológico é ativado para combatê-las. Neste processo, o sistema imunológico também reconhece a verruga como um invasor e a ataca.

"Tudo o que estamos fazendo é ativar o sistema imunológico", disse Pfenninger à Reuters Health. "O organismo faz o resto."

Pfenninger usou quatro ou cinco injeções nos pacientes, mas ele disse que, normalmente, são necessárias três injeções mensais para remover a verruga.

O pesquisador utilizou o método com sucesso por dez anos, normalmente em verrugas retrocedendo cerca de oito semanas após a última injeção.

"Das pessoas que completaram todo o protocolo, 85 por cento tiveram sucesso com o primeira ou segundo tratamentos", afirmou Pfenninger.

O pesquisador acrescentou que, devido à resposta imunológica ativa, muitas vezes o tratamento de antígeno funcionava em verrugas que não eram injetadas.

Segundo Pfenninger, inicialmente, as injeções podem ser desconfortáveis para os pacientes, no entanto, o tratamento não deixa cicatrizes e, raramente, as verrugas voltam a aparecer.

Pfenninger destacou que, na maioria das vezes, verrugas persistentes que não desaparecem com as injeções de cândida são mais fáceis de tratar convencionalmente.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: