Publicidade

Notícias de saúde

Uso do telefone celular entre crianças e adolescentes precisa ser regulado pelos pais

22 de janeiro de 2018 (Bibliomed). Em um mundo cheio de adolescentes usando seus telefones o tempo todo, seria improvável que os pais impedissem completamente que seus filhos usassem o smartphone. Um estudo realizado em 2015 pelo Pew Research Center descobriu que 88% dos adolescentes de 13 a 17 anos possuem ou têm acesso a um celular, e 91% dos adolescentes, pelo menos ocasionalmente, estão online em um dispositivo móvel.

Segundo especialista, a mídia social é parte regular da vida diária dos adolescentes e uma parte importante de seu desenvolvimento individual e social. Mas também faz parte das preocupações de muitos pais qual o efeito que todo esse tempo de telefone pode ter em seus filhos.

Então, o que um pai deve fazer? Em primeiro lugar, os especialistas sugerem que os pais enfatizem que o uso de smartphones e mídias sociais seja feito com moderação. Além disso, há táticas que os pais podem usar para moderar o uso do telefone de seus adolescentes sem excluí-los completamente do mundo digital. Por exemplo, algumas famílias restringem o uso do telefone até o dever de casa do filho terminar.

Outra opção é o chamado "treinamento de intervalo”. Para isso, os adolescentes passariam 30 minutos fazendo a lição de casa sem qualquer interrupção e, em seguida, 30 minutos, onde eles poderiam verificar seus telefones.

Além disso, a maioria das crianças deveria entregar seus celulares antes de irem para a cama à noite, evitar a perda de sono.

Especialistas também geralmente sugerem que os pais estabeleçam limites de tempo para o uso do telefone.

Os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA oferecem mais informações sobre o comportamento adolescente AQUI.

Fonte: US National Institutes of Health - News in Health, dec.2017

Copyright © 2018 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: