Publicidade

Notícias de saúde

Profissionais de saúde costumam trabalhar doentes

13 de dezembro de 2017 (Bibliomed). Mais de 40% do pessoal das equipes de saúde com doença de influenza trabalha enquanto está doente, de acordo com um estudo publicado na American Journal of Infection Control.

Pesquisadores dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA usaram dados de um pesquisa nacional na Internet de 1.914 pessoas das equipes de saúde durante a temporada de gripe de 2014-2015 para calcular a frequência de trabalho com auto-relatado de sintomas relativos à influenza (por exemplo, febre e tosse ou dor de garganta).

Os pesquisadores descobriram que 21,6% dos indivíduos das equipes de saúde relataram quadros de influenza, e 41,4% destes relataram trabalhar com estes quadros (mediana, três dias, intervalo, zero a 30 dias). As maiores frequências de trabalho com influenza ocorreram entre farmacêuticos (67,2%) e médicos (63,2%). Por configuração de trabalho, as equipes de pessoal de saúde hospitalar tiveram a maior frequência de trabalho com influenza (49,3%). Ser ainda capaz de desempenhar tarefas e não se sentir mal o suficiente para perder o trabalho foram as razões mais comuns dadas para trabalhar enquanto estavam doentes, enquanto em instalações de cuidados prolongados, a razão mais comum era a incapacidade de perder o valor do dia trabalhado.

Fonte: American Journal of Infection Control. November 1, 2017. Volume 45, Issue 11, Pages 1254–1258

Copyright © 2017 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: