Publicidade

Notícias de saúde

Sistemas de prontuários eletrônicos são grande fonte de estresse para os médicos

11 de agosto de 2016 (Bibliomed). Médicos usando ferramentas eletrônicas em sua prática apresentam taxas mais elevadas de “burnout”(síndrome do esgotamento profissional), e aumento da frustração com a quantidade de papeis informatizados, de acordo com pesquisa publicada na revista médica Mayo Clinic Proceedings.

De 6.375 médicos ativos, 5.389 (84,5%) relataram uso de registros eletrônicos de saúde (EHRs). De 5.892 médicos que citaram a importância do sistema computadorizado de médico para a sua prática, 4.858 (82,5%) relataram o seu uso. Os médicos que usaram EHRs e sistemas computadorizados informaram uma diminuição da satisfação com a quantidade de tempo gasto em tarefas de consultório e tiveram maiores taxas de burnout na análise univariada.

O Esgotamento Médico (burnout) tem sido associado a uma diminuição da qualidade dos cuidados e erros médicos. As ferramentas eletrônicas também dão acesso aos médicos aos registros médicos quando estão em casa, o que ampliou a jornada de trabalho médico. Os estudos sugerem que os médicos gastam muitas horas por semana interagindo com sistemas de registros eletrônicos depois que vão para casa, nas noites e fins de semana, além de responder a mensagens de pacientes em seus telefones celulares e computadores.

Fonte: Mayo Clinic Proceedings. July 2016. Volume 91, Issue 7, Pages 836–848

Copyright © 2016 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: