Publicidade

Artigos de saúde

Gravidez e Infecção urinária

© Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- O que exatamente aumenta o risco das grávidas?
- Como se pega uma ITU?
- Qual o problema da ITU na gravidez?
- Que cuidados a grávida deve tomar na presença de uma ITU?

As infecções que ocorrem na bexiga e na uretra são chamadas pelos médicos de ITU (abreviação de Infecções do Trato Urinário). Fora do período de gravidez, a ITU quase sempre se acompanha de sintomas bem típicos, tais como aumento da freqüência e da urgência para urinar, micção dolorosa e dor tipo cólica no baixo ventre.

Contudo, durante a gravidez, a ITU pode não produzir muitos sintomas associados à presença de infecção, permitindo que a bactéria cresça em silêncio nas vias urinárias e aumentando o risco de complicações.

O que exatamente aumenta o risco das grávidas?

Inicialmente, o crescimento do útero para abrigar o feto resulta em alterações e adaptações nos rins, nos ureteres, na bexiga e na uretra. Algumas partes das vias urinárias se dilatam, acumulando mais urina que o normal. Como resultado, a urina pode permanecer parada por mais tempo.

As bactérias, neste ambiente favorável e nutritivo, logo aproveitam para crescer rapidamente. Elas aderem às estruturas das vias urinárias, ascendendo a partir dos ureteres até a altura dos rins e causando infecção.

Em mulheres fora do período de gravidez, os sintomas de ITU e infecção nos rins costumam ser bem súbitos e dolorosos, inclusive com náuseas, vômitos, febre alta e calafrios. A gravidez, entretanto, é um período caracterizado por uma certa diminuição na atividade do sistema de defesa. Esta é uma adaptação necessária para permitir que bebê cresça sem ser agredido pelo organismo materno. Infelizmente, a diminuição da atividade do sistema imunológico também faz com que a grávida tenha poucos sintomas de ITU ou desenvolva sintomas tardiamente.

Como se pega uma ITU?

A bactéria envolvida na maioria dos casos de ITU é a Escherichia coli. Este microorganismo é um habitante normal do trato digestivo, assim como muitas outras bactérias que podem causar ITU. Estas bactérias podem ser transmitidas para a uretra durante a própria higiene íntima ou no ato sexual.

Qual o problema da ITU na gravidez?

A maior preocupação é o parto prematuro. Todo bebê nascido antes da 37ª semana de gestação é determinado prematuro, e os especialistas sabem que as infecções urinárias podem aumentar o risco de ter o bebê muito antes da data programada.

Além dos riscos relacionados à gravidez em si, existe ainda um risco maior de infecção renal severa, chamada Pielonefrite.

A infecção pode afetar o bebê no útero, causando elevação dos batimentos cardíacos do bebê como resposta à febre na mãe.

Que cuidados a grávida deve tomar na presença de uma ITU?

O primeiro passo é manter-se atenta para os menores sinais de algo pode não estar indo bem nas vias urinárias. Procure imediatamente seu médico caso esteja sentido alterações na urina, fazendo um exame de rotina para detectar a presença de bactérias.

Se o médico receitar antibióticos, tome-os de modo disciplinado e por todo o período recomendado. Não interrompa o tratamento na metade do caminho: isto irá apenas facilitar o crescimento de bactérias mais resistentes.

Algumas mulheres com infecções urinárias recorrentes ou passado de infecção renal podem ser colocadas sob um esquema de Antibioticoterapia Profilática. Isto consiste no uso preventivo de antibióticos, evitando o desenvolvimento de ITU. Na maioria dos casos, esta forma de tratamento é feita com uma dose única diária de um determinado remédio.

Se, após a avaliação médica, houver suspeita ou comprovação de que a infecção urinária atingiu os rins, pode ser necessário realizar o tratamento dentro do hospital. Felizmente, a maioria das gestantes internadas devido Pielonefrite evolui bem e obtém alta após poucos dias de antibióticos venosos.

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.   Publicado em 23 de junho de 2011   Revisado em 09 de julho de 2012



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: