Category Archives: Sono

Ficar sem dormir para estudar não surte efeitos positivos

Bem estar Comportamento Saúde da mulher Saúde do bebe e da criança Saúde do homem Sono

No dia de um exame importante, além da tensão nos rostos de muitos estudantes, é possível ver, também, sinais de sono. É porque grande parte dos estudantes acredita que virar a noite estudando e tomando bebidas com cafeína vai ajudá-los a tirar notas melhores. Contudo, segundo estudo da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, sacrificar o sono para estudar para uma prova, ou para fazer um trabalho escolar, pode ter mais efeitos negativos do que positivos.

Pesquisas anteriores mostraram que, quanto mais avançam nos estudos, menos os estudantes dormem. Um adolescente dorme em média 7,6 horas quando está no primeiro ano do ensino médio, um tempo que cai para 7,3 horas no segundo ano e 7 horas no terceiro, já começam a faculdade dormindo menos que o ideal e diminuem ainda mais durante a graduação.

Os pesquisadores ressaltam que o estudo não tem o intuito de induzir o estudante a não estudar, mas sim de mostrar aos jovens a necessidade de dormir bem para ter um bom desempenho acadêmico.

Published by:

Pouco sono prejudica memória de jovens e acelera declínio em idosos

Sono

O sono pode ser mais valioso para a memória de jovens do que ele é para idosos. Em um estudo feito nos Estados Unidos, jovens tiveram desempenhos melhores em testes que foram feitos após uma boa noite de sono. Isso pode indicar que dormir bem facilita o armazenamento de memórias no cérebro. Porém, idosos não mostraram os mesmos resultados.

A literatura médica possui estudos que mostram a importância do sono para a memória, e enquanto estudos mais antigos sugerem que o sono beneficia essa questão, a grande maioria dos participantes recrutados era jovem. A nova pesquisa mostra que apesar de o sono ser essencial para pessoas em idade universitária, ele parece não ter a mesma importânciaem idosos. Issoindica que dormir pouco pode ter um efeito negativo no declínio geral da memória em pessoas mais velhas.

A pesquisa foi apresentada em um encontro da American Psychology Association.

Published by:

É possível aprender dormindo?

Comportamento Saúde da família Sono

A cada dia que passa mais pesquisadores encontram evidências de que é possível aprender durante o sono. Agora, pesquisa da Universidade Northwesrwern, nos Estados Unidos, demonstrou o aprendizado durante o sono usando música.

Para tal, os pesquisadores submeteram voluntários a um teste no qual esses aprenderam duas melodias geradas por computador e, em seguida, tiraram um cochilo de uma hora e meia. Durante o sono, os cientistas colocaram para tocar uma das melodias. Quando acordaram, os participantes sabiam bem a música que tocou enquanto dormiam, mas mal se lembravam da outra.

Um exame de eletroencefalografia registrou a atividade elétrica do cérebro dos voluntários enquanto dormiam, o que assegurou que a música era tocada durante o chamado sono de ondas lentas, um estágio do sono ligado à sedimentação das memórias. Os pesquisadores ressaltam que seu estudo demonstrou que é possível sedimentar durante o sono algo que você já aprendeu antes.

Published by:

Dormir mais horas por noite ajuda a emagrecer

Dieta Sono

Pesquisadores da Universidade de Washington analisaram 1.088 pares de gêmeos e concluíram que aqueles que dormiam menos de sete horas por noite apresentavam maior índice de massa corporal (IMC) e maiores influências genéticas no IMC.

A pesquisa determinou que para gêmeos que dormem menos de sete horas, as influencias genéticas eram responsáveis por 70% das diferenças no IMC, 4% era de responsabilidade do ambiente em comum dos pares e 26% dos ambientes individuais.

Jpa para os gêmeos que dormiam mais de nove horas, os fatores genéticos foram responsáveis por 32% da variação de peso, a contabilidade do ambiente comum subiu para 51% e o ambiente único para 17%.

O estudo foi publicado na revista especializada Sleep.

Published by:

Que tal participar da 2ª edição da Revista Boa Saúde?

Alergias Beleza Bem estar Check-up Comportamento Dieta Fitness Maternidade Nutrição Saúde da família Saúde da mulher Saúde do bebe e da criança Saúde do homem Sexologia Sono Tecnologia

A segunda edição digital da Revista Boa Saúde está a todo vapor!

A novidade é que estamos abrindo espaço para a colaboração de nossos leitores na coluna “Fale com o especialista”.

Quer saber mais sobre algum tema publicado ou tem alguma dúvida de saúde que gostaria de perguntar a um especialista? Poste aqui sua sugestão ou envie um e-mail para nossa equipe blogboasaude@corp.bibliomed.com.br com sua pergunta.

As primeiras dúvidas selecionadas já serão publicadas e respondidas na edição de Abril.

Não perca tempo e participe!

Published by:

Crianças com distúrbios do sono podem ter problemas de comportamento

Comportamento Saúde do bebe e da criança Sono

Estudo desenvolvido ao longo de seis anos com mais de 11 mil voluntários pela Yeshiva University, nos Estados Unidos, descobriu que crianças pequenas com problemas para respirar durante o sono são mais propensas a desenvolver distúrbios comportamentais, como hiperatividade e agressividade, assim como sintomas emocionais e dificuldades de relacionamento.
Segundo Karen Bonuck, coordenadora do estudo, crianças que roncam, respiram pela boca e sofrem com apneia são as mais suscetíveis. Estima-se que uma em cada dez crianças ronque e que de 2% a 4% têm crises de apneia.
Published by:

O que vem primeiro: estresse, ansiedade ou obesidade?

Comportamento Saúde da família Sono

Geralmente, fatores como estresse, ansiedade e distúrbios do sono estão ligados, direta ou indiretamente, ao sobrepeso ou obesidade, tanto em crianças quanto em adultos. Contudo, não se pode dizer que tais fatores originam o excesso de peso, pois os quilinhos a mais também podem desencadeá-los.

Segundo especialistas, as situações podem acontecer em qualquer ordem, ou seja, distúrbios como ansiedade e estresse podem fazer com que a pessoa coma mais e acabe engordando, ou o excesso de peso pode levar a esses distúrbios.

Quanto aos problemas do sono, como desconfortos, roncos e apneias, os especialistas dizem que são mais comuns como resultados da obesidade. Mas, pessoas que não domem bem também podem comer mais e engordar.

Para evitar essas situações, é necessário manter uma rotina organizada, praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável e diminuir as horas na frente do computador e televisão.

Published by:

Solidão pode prejudicar sono

Sono

Pessoas solitárias tendem a ter pior qualidade de sono do que aquelas com convívio social intenso e relacionamentos estáveis, aponta estudo da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Os principais sintomas são agitações noturnas e interrupções no sono, e, segundo os pesquisadores, isso poderia ajudar a explicar o porquê a solidão tem sido associada a problemas como pressão alta, doenças cardíacas e depressão.

Segundo a pesquisadora e coordenadora do estudo, Lianne Kurina, experimentos em laboratório mostram que acordar várias vezes durante a noite afeta o metabolismo, o que sugere que o sono ruim pode colocar a pessoa em risco para diabetes tipo 2.

O estudo mostrou que pessoas muito solitárias, que sentem isso há um bom tempo, podem começar a esperar rejeição e entrar em um quadro depressivo. Contudo, a pesquisadora ressalta que solidão e isolamento social são coisas distintas que podem ou não andar juntas. “Pode haver pessoas com muitas conexões sociais que se sentem terrivelmente solitárias, e, por outro lado, há pessoas com relativamente pequenas redes sociais que se dão muito bem”, diz Kurina.

Published by:

Má qualidade de sono associada à hipertensão

Sono

De acordo com um novo estudo, homens idosos com má qualidade de sono correm maiores riscos de desenvolverem hipertensão. Pesquisadores acompanharam um grupo de pessoas por três anos. Durante esse período de tempo os homens que dormiam menos profundamente e tinham mais facilidade de acordar tinham chances 83% mais altas de adquirirem a doença, mesmo quando fatores como raça, peso e idade eram levados em conta.

Existem pesquisas que mostram que dormir menos que 6 horas de sono por noite e acordar muitas vezes durante o sono devido a problemas de saúde (apnéia, medicamentos), pode ter efeitos nocivos na pressão sanguínea.

A pesquisa foi publicada no periódico Hypertension: Journal of the American Heart Association.

Published by: