Publicidade

Notícias de saúde

Dia Nacional da Conscientização sobre a Esclerose Múltipla

30 de agosto de 2012 (Bibliomed). No Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEN), cerca de 35 mil pessoas sofrem com a doença. Esse é um problema neurológico crônico, de causa desconhecida,  é caracterizado por uma lesão no sistema nervoso central e é pouco conhecida no país.

A Esclerose Múltipla se manifesta através de problemas na visão e na fala, tremores nas mãos, paralisia de partes do corpo ou perda de coordenação dos movimentos. Incide, geralmente, entre 20 e 50 anos de idade, e é predominante entre as mulheres.

Muitos mitos cercam a Esclerose Múltipla. Algumas pessoas acreditam que é uma doença mental, o que não é verdade. Ela é uma doença neurológica, não contagiosa, e que, infelizmente, não tem prevenção ou cura. Seu tratamento consiste em atenuar e desacelerar a progressão do problema.

Segundo os especialistas, um erro comum é subestimar os sintomas, pois alguns podem aparecer de forma muito leve. O ideal é que, quando um sintoma estranho surja, a pessoa procure um neurologista, que é o médico indicado para diagnosticar e tratar a doença.

Através de exames de ressonância magnética do crânio e da coluna, da análise do fluído espinhal e da medição da condução nervosa nos diferentes sentidos, o médico chega ao diagnóstico positivo ou negativo para Esclerose Múltipla.

Quanto mais precoce for o diagnóstico, melhores serão os efeitos do tratamento. No site da ABEM é possível encontrar várias informações sobre a doença.

Fonte: Associação Brasileira de Esclerose Múltipla

Copyright © 2012 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: