Publicidade

Notícias de saúde

Estudo Compara Dentição de Prematuros à de Outros Bebês

Por Nancy Deutsch

NOVA YORK (Reuters Health) - A primeira dentição dos bebês prematuros surge por volta dos 9 meses de idade, enquanto as crianças nascidas de gestações completas os dentes aparecem aos 6 meses de idade. Essa diferença, no entanto, não significa atraso no desenvolvimento.

Pesquisadores finlandeses avaliaram a dentição dos prematuros nas idades "corrigidas" - a que teriam se tivessem nascido no nono mês de gestação - e constataram que ela surge aos 7 meses (variando de 2 a 16 meses), quase a mesma idade de crianças não prematuras (variando de 2 a 12 meses).

O primeiro dentinho apareceu mais tarde em meninas prematuras do que em garotos prematuros. Nas meninas, ele desponta cerca de dois meses depois que nas meninas nascidas após nove meses de gestação, mas nos meninos eles aparecem no prazo normal para suas idades corrigidas.

Essa correção leva em conta o fato de que a criança teve menos tempo de desenvolvimento no útero e essa diferença é "compensada" após o nascimento.

"Esses bebês começam a vida tão pequenos e imaturos que, quando analisamos seu desenvolvimento, pensamos em termos de idade correta", disse à Reuters Health Ricki Goldstein, diretor do centro de cuidados infantil perinatal da Universidade de Durham, Carolina do Norte.

Os dois grupos de crianças - meninos e meninas - tinham cerca de 16 dentes aos 2 anos de idade, conforme estudo publicado no Archives of Disease in Childhood Fetal Neonatal Edition (Arquivos de Doenças na Infância - Edição Fetal e Neonatal). Não houve diferença entre os dois grupos de crianças em termos da dentição definitiva.

O estudo é o primeiro a acompanhar o aparecimento dos dentes de leite e da dentição definitiva em crianças prematuras, relatou a autora do estudo Maria C. Backstrm, do Departamento de Pediatria do Hospital Universitário de Tampere, Finlândia. "As crianças prematuras do estudo, em geral, não tiveram atraso na idade correta de dentição", concluíram os autores.

No estudo, os pesquisadores avaliaram 30 crianças nascidas com menos de 37 semanas de gestação (uma gestação normal tem 40 semanas) e pesando menos de 2 quilos ao nascer. As crianças foram comparadas com outras 60 crianças na faixa entre os 9 e 11 anos de idade que nasceram no tempo normal.

As crianças prematuras receberam entre 500 e 1000 unidades internacionais de vitamina D, leite materno sem suplemento ou leite materno contendo cálcio e fósforo.

A suplementação pareceu não afetar a taxa de formação dentária. No geral, as descobertas sugerem que crianças prematuras têm a dentição na idade correta e rapidamente alcançam as crianças da mesma idade.

"Elas superam a diferença" entre a idade correta e a idade cronológica por volta dos 3 anos de idade, observou Backdstrm. Ela disse que as descobertas do estudo estão de acordo com a expectativa.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: