Publicidade

Notícias de saúde

Um terço das crianças com alergia alimentar sofre agressões dos colegas

01 de outubro de 2010 (Bibliomed). Além das restrições na hora de comer, muitas crianças com alergias alimentares sofrem com a zoeira e as agressões dos colegas, segundo pesquisa do Centro Médico Monte Sinai, nos Estados Unidos. Avaliando 353 jovens e adultos com até 25 anos, além de pais de crianças com alergias alimentares, os pesquisadores descobriram que mais de 30% das crianças com a doença já haviam sofrido bullying ou provocações por causa do problema.

Publicados na edição deste mês da revista Annals of Allergy, Asthma & Immunology, os resultados indicaram que, em 86% dos casos, as provocações acontecem repetidas vezes; 57% dessas crianças foram tocadas ou provocadas com o alimento que causa a alergia; e os colegas de classe são as pessoas que mais praticam o bullying contra essas crianças - respondendo por 80% dos casos. O mais surpreendente e preocupante, no entanto, é que mais de 20% das crianças com alergias alimentares disseram terem sido zombadas por professores e outros funcionários da escola.

“Sabemos que a alergia a comida em crianças afeta a qualidade de vida das crianças e causa ansiedade, depressão e estresse. Mas esse é o primeiro estudo a explorar a questão do bullying sofrido por elas. Os resultados são preocupantes, já que eles mostram que as crianças não têm apenas que lidar com a alergia, mas também com a vergonha em relação aos colegas”, destacou o pesquisador Scott H. Sicherer, que coordenou o estudo. “Os educadores devem desenvolver políticas anti-provocação relacionadas à alergia alimentar”, concluíram os autores do estudo.

Fonte: Food Allergy & Anaphylaxis Network. News release. 28 de setembro de 2010.

Copyright © 2010 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: