Publicidade

Notícias de saúde

Problemas sexuais são comuns em mulheres em diálise, aponta pesquisa

02 de abril de 2009 (Bibliomed). A maioria das mulheres sexualmente ativas que estão sendo submetidas à diálise sofre de disfunções sexuais, segundo estudo da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos. De acordo com os autores, há muitos estudos indicando que homens com doença renal apresentam disfunção erétil, mas poucos avaliavam a função sexual nas mulheres com a doença.

Avaliando 44 mulheres sexualmente ativas que estavam sendo submetidas à diálise, os pesquisadores descobriram que 75% delas tinham alto grau de disfunção sexual. E as mulheres reportaram problemas nos seis domínios da função sexual – desejo, excitação, lubrificação, orgasmo, dor e satisfação.

“Há, provavelmente, múltiplas causas para disfunção sexual entre as mulheres em diálise, incluindo os próprios efeitos da doença renal”, explicaram os pesquisadores. “Além disso, muitas estão sob múltiplos medicamentos, alguns que interferem na função sexual. E a prevalência de depressão é maior nessa população de pacientes, o que pode cumprir um papel”, completaram.

O estudo mostrou também que, apesar da grande quantidade de pacientes sofrendo esses problemas, apenas 21% daquelas com disfunção sexual já haviam discutido isso com um ginecologista e nenhuma havia comentado isso com o especialista em rins ou com outro profissional de saúde que a atendia. Além disso, nenhuma havia recebido tratamento para esses problemas.

Com isso, os pesquisadores recomendam que os profissionais que tratam de problemas renais estejam mais atentos à saúde sexual feminina e interajam mais com as pacientes para deixá-las mais à vontade para discutir seus múltiplos sintomas.

Fonte: National Kidney Foundation’s Spring Clinical Meetings. 29 de março de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: