Publicidade

Notícias de saúde

Estudo associa uso de antidepressivos ao risco de morte súbita cardíaca

12 de março de 2009 (Bibliomed). Mulheres que usam antidepressivos parecem estar sob maior risco de morte súbita cardíaca, segundo estudo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos. Os autores acreditam, porém, que isso não quer necessariamente dizer que esses medicamentos são perigosos, mas indica que o uso dessas drogas pode ser um sinal de que o paciente apresenta sintomas mais graves.

Segundo os especialistas, a relação entre depressão e problemas cardíacos tem mais probabilidade de ser física do que psicológica. “Descobrimos que mulheres que apresentam piores sintomas de depressão têm maiores taxas de fatores de risco, como hipertensão, diabetes e tabagismo”, explicou o pesquisador William Whang.

Avaliando dados de mais de 63 mil mulheres americanas, os pesquisadores descobriram que aquelas que apresentavam depressão clínica tinham mais do dobro de chances de ter morte súbita cardíaca. E a incidência de morte súbita cardíaca estava mais associada com o uso de antidepressivos do que com os sintomas de depressão.

“A maior implicação clínica é que o controle dos fatores de risco para doença cardíaca coronariana pode ser especialmente importante para aqueles com sintomas depressivos”, ressaltaram os pesquisadores. Porém os resultados dessa pesquisa não seriam simplesmente extensivos aos homens.

De acordo com os autores, outros estudos recentes têm associado a depressão, com ou sem uso de drogas antidepressivas, a problemas cardíacos. E isso mostra que apenas o uso de antidepressivos não pode explicar o aumento nos riscos de morte cardiovascular. Assim, mais estudos são necessários para desvendar os mecanismos relacionados a essa relação.

Fonte: Journal of the American College of Cardiology. 17 de março de 2009.

Copyright © 2009 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: