Publicidade

Notícias de saúde

Perda de Células Cerebrais Pode Causar Narcolepsia

Por Maggie Fox, Correspondente de Saúde e Ciência

WASHINGTON (Reuters) - A narcolepsia, distúrbio que deixa dezenas de milhares de pessoas constantemente grogues e incapacita algumas para o trabalho, pode ser causada pela perda de células cerebrais específicas, revelaram pesquisadores norte-americanos.

Conforme os pesquisadores da Universidade da Califórnia, Los Angeles (Ucla), as pessoas com narcolepsia perdem aproximadamente todos os neurônios que secretam um mensageiro químico particular chamado hipocretina. Outra equipe da Universidade de Standford confirmou que pessoas com narcolepsia têm deficiência de hipocretina.

Para Cheryl Kitt, especialista em distúrbios do sono do Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e Derrame (Ninds), essas conclusões podem levar a um tratamento efetivo para o problema que afeta cerca de uma em cada 2 mil pessoas ou cerca de 135 mil norte-americanos.

"Finalmente temos uma pista sobre onde o tratamento pode ocorrer. É possível que no futuro a administração de hipocretina possa ser um tratamento para a narcolepsia", disse Kitt por telefone.

O psiquiatra Jerome Siegel, da Ucla e do Centro Médico de Veteranos, em Sepulveda (Califórnia), estudou o cérebro de quatro mortos com narcolepsia e comparou com cérebros normais.

As pessoas com narcolepsia têm ausência de neurônios encontrados na região do hipotálamo que secreta hipocretina, segundo Siegel relatou na revista Neuron.

"Não há nada para ser visto basicamente zero nos pacientes", disse Kitt.

Essa conclusão está ligada às descobertas da equipe de Emmanuel Mignot, da Universidade de Standford.

Em 1999, o pesquisadores descobriram que a ausência da hipocretina causou narcolepsia em cães e relataram na terça-feira que confirmaram que a mesma ausência causa narcolepsia em humanos.

"Há alguma coisa que mata especificamente as células que produzem hipocretina. Não sabemos como nem porque mas é muito provável que seja uma doença auto-imune", disse Mignot que relatou as descobertas no jornal Nature Medicine.

Siegel e Kitt concordaram que um distúrbio auto-imune pode ser o responsável. "A narcolepsia pode ter um episódio na adolescência e certamente nos anos 20 e 30 sendo similar a outras doenças auto-imunes como esclerose múltipla", disse Kitt. Siegel também informou que aquelas células podem ser susceptíveis a certas toxinas do ambiente.

Os peptídeos da hipocretina, também conhecidos como orexinas, foram descobertos somente dois anos atrás. Podem estimular o apetite e regular o estado de excitação.

Para Kitt, não é surpreendente que a perda da hipocretina provoque a interrupção do sono já que é função do cérebro, causando problemas para muitos narcolépticos que não podem trabalhar ou obter licenças para dirigir. "Eles têm ataque súbito de sono e interrupção do sono noturno."

Além da anfetamina, apenas uma droga está aprovada para o tratamento de narcolepsia (Provigil/da Cephalon Inc), conhecida genericamente como madafinil.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: