Publicidade

Notícias de saúde

Inglaterra Rejeita Novas Preocupações Sobre a "Vaca Louca"

Por Lyndsay Griffiths

LONDRES (Reuters) - A Agência de Padrões Alimentícios da Inglaterra negou na terça-feira as suspeitas de que os ingleses estão em risco depois que importantes pesquisadores disseram na terça-feira que boa parte do rebanho do país pode estar, silenciosamente, portando o mal da "vaca louca".

"Nós não acreditamos que há qualquer necessidade para a adoção de maiores controles além dos que já existem", disse em comunicado o presidente da agência Sir John Krebs.

Krebs disse que as alegações terão que ser estudadas para a averiguação de que existe mesmo evidência que a doença está se espalhando.

A denúncia de que o mal da vaca louca, que lentamente destrói as funções do cérebro de suas vítimas, partiu na terça-feira do pesquisador John Collinge, que chefia uma equipe que estuda a doença. Ele disse que há possibilidade de que pessoas aparentemente saudáveis, e também animais -- vacas, porcos, etc. Podem também ser portadores da doença sem exibir sintomas da infecção.

"Embora eles possam não mostrar sinais da doença, independentemente de quanto tempo vivam, podem ainda portar altos níveis do agente infeccioso e portanto representam um risco", disse o Collinge.

A pesquisa provocou temores de que, se a infecção permanecer escondida no campo, poderá espalhar-se sem freios.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: