Publicidade

Notícias de saúde

Ressonância magnética auxilia na identificação de áreas da memória na esquizofrenia

15 de janeiro de 2008 (Bibliomed). A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica na qual se observa não somente uma diminuição do afeto e do convívio social, mas também a ocorrência de situações denominadas alucinações, entre outros sintomas. Em geral, ela acomete pacientes mais jovens, sendo discretamente mais prevalente entre os homens.

Com o tempo, alguns pacientes podem apresentar distúrbios da memória e isso se deve principalmente ao acometimento do lobo frontal do cérebro – uma área do cérebro também responsável pela emoção, comportamento e comandos do corpo – que é especialmente acometida na esquizofrenia.

Entretanto, segundo uma pesquisa publicada na revista médica Archives of General Psychiatry, parece que o envolvimento da memória e seu acometimento nessa doença também e influenciada por outras áreas cerebrais. Isso foi evidenciado a partir do estudo com exames de ressonância magnética de adolescentes esquizofrênicos, com o objetivo de avaliar principalmente a disfunção da memória por meio da análise da função neuronal em outras áreas além do lobo frontal.

Ao que tudo indica, nos pacientes com esquizofrenia, ocorre uma diminuição da percepção visual, o que foi visto através dos estudos de neuro-imagem, e isso gera um impacto significante na memória, contribuindo para uma redução progressiva de sua construção.

Fonte: Archives of General Psychiatry 2007; 64 (11): 1229 – 1240.

Copyright © 2008 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: