Publicidade

Notícias de saúde

Estudo revela possível explicação para a claustrofobia

30 de novembro de 2007 (Bibliomed). De acordo com um artigo, publicado pela revista eletrônica ScienceNow, a causa para que algumas pessoas desenvolvam ataques de pânico pode estar associada a uma maior sensibilidade à diminuição das taxas de oxigênio ou aumento das taxas de gás carbônico no cérebro.

Segundo os pesquisadores da Universidade de Maastricht, na Holanda, quando o nível de gás carbônico aumenta, mesmo que em pequenas quantidades no sangue, o cérebro interpretaria como uma situação de sufocamento, instalando, assim, um ataque de pânico e a sensação iminente de morte.

A descoberta foi feita a partir de um estudo, no qual voluntários sadios foram instruídos a inalar profundamente quatro tipos diferentes de ar, contendo quantidades diferenciadas de gás carbônico (9%; 17,5%; 35% ou 0%). Após isso, esses participantes relataram o que sentiam e em que intensidade, numa escala de 1 a 100.

Os resultados encontrados vão além da constatação científica sobre o pânico. Eles estabelecem que poderá haver uma nova rota para o desenvolvimento de medicamentos contra ansiedade. Poderão inclusive auxiliar no tratamento de pacientes com asma e enfisema, que sofrem de transtorno do pânico. Entretanto, novos e mais aprofundados estudos sobre o tema deverão ser realizados para essa empreitada.

Fonte: ScienceNow Daily News (October 2007)

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: