Publicidade

Notícias de saúde

A Doença como Espetáculo: a exibição da agonia do Papa na mídia foi longe demais?

11 de Abril de 2005 (Bibliomed). Nenhum paciente com a doença de Parkinson teve sua morte com tal exposição na mídia como o Papa João Paulo II em seus dias finais. Nas últimas semanas de sua vida o progresso da doença era visível em seu rosto de 84 anos de idade, e crônicas detalhadas sobre o seu estado de saúde eram retransmitidos ao redor do mundo por redes de televisão, rádio, jornais e Internet.

Na Sexta-feira Santa telões gigantes montados ao redor do Coliseu mostraram a figura curvada do Papa, de costas, enquanto ele acompanhava as cerimônias religiosas pela TV, de dentro de sua capela privada. O seu rosto não foi filmado, pois estava respirando com ajuda de um respirador artificial. Enquanto qualquer outro paciente em tal fase avançada da doença se recolheria e descansaria, o líder dos católicos do mundo que tinha perdido 19 kg desde a realização de uma traqueostomia no dia 23 de fevereiro fez duas emocionantes aparições perante o público em cerimônias oficiais.

Um artigo publicado no último número da revista British Medical Journal fez uma revisão do comportamento da imprensa em relação à doença e morte do Papa João Paulo II; o texto integral em inglês pode ser encontrado no link
http://bmj.bmjjournals.com/cgi/content/full/330/7495/850?ehom .

Copyright © 2005 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: