Publicidade

Notícias de saúde

Sexo na TV pode induzir crianças e adolescentes a iniciar a vida sexual mais cedo, diz estudo

06 de setembro de 2004 (Bibliomed). A iniciação sexual precoce é um importante tema social e de saúde. Uma recente pesquisa sugeriu que adolescentes sexualmente experientes gostariam de ter esperado mais tempo antes de se envolverem em relações sexuais; outros dados indicam que gravidezes não planejadas e doenças sexualmente transmitidas são mais comuns entre aqueles que começam sua atividade sexual mais precocemente.

A Academia Americana de Pediatria sugeriu que a exibição de temas relativos ao sexo em programas de televisão pode contribuir para o sexo adolescente precoce. Aproximadamente dois terços dos programas de TV contêm conteúdo sexual. Porém, dados empíricos que examinam as relações na televisão entre exposição ao sexo e comportamentos sexuais adolescentes são raros e inadequados para estabelecer uma relação de causa e efeito.

Agora, de acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos EUA, um novo estudo concluiu que as crianças que assistem cenas de sexo na TV tendem a iniciar sua vida sexual mais precocemente. Após observarem quase 2 mil adolescentes entre 12 e 17 anos de idade por cerca de 12 meses, os estudiosos concluíram que aqueles que assistiam cenas de sexo veiculadas por programas de televisão tinham mais chances de manter relações e outras práticas sexuais em idade mais precoce que crianças que assistiam a menos tempo de tv ou não eram expostas a cenas freqüentes de sexo.

Os resultados da pesquisa podem ser vistos no último número da revista especializada Pediatrics.

Fonte: Pediatrics Vol. 114 No. 3 September 2004, pp. e280-e289

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: