Publicidade

Notícias de saúde

Dietas para perda de peso que incluam suplementos dietéticos podem ser inseguras

17 de Junho de 2004 (Bibliomed).  Quase 50% de todos os americanos usou um suplemento dietético este ano, muitos deles em uma tentativa para perder peso. Mas muito pouco é conhecido sobre as vitaminas e minerais, suplementos herbários, hormônios, barras e bebidas energéticas, que enchem as prateleiras de supermercados e farmácias. Isso é o que revelou uma Comissão do Congresso Americano para pesquisa biomédica.

Segundo o relatório, divulgado poucos dias atrás, muitas das pessoas que tentam perder peso vêem os suplementos alimentares como poções mágicas, capazes de, como num milagre, eliminarem os quilos indesejáveis. Mas as pessoas, de uma maneira geral, não estão atentas ou desconsideram os perigos associados com alguns destes suplementos.

A efedra, por exemplo, um dos produtos herbários mais perigosos, foi proibida recentemente pelo Food and Drug Administration - embora a efedra combinada com cafeína leve a perda de peso, também atua no sistema elétrico do coração e pode causar a morte.

A disponibilidade para venda destas substâncias herbárias faz com que muitas pessoas menosprezem os riscos de ingeri-las – tal é o caso, por exemplo, de pessoas com hipertensão arterial e obesidade, que, mesmo sabendo dos riscos, usam suplementos alimentares potencialmente perigosos.

A informação foi divulgada na semana passada pela Associação Médica Americana.

Fonte: American Medical News

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: