Publicidade

Notícias de saúde

Médicos discutem o impacto da popularização da contracepção de emergência

20 de Janeiro de 2004 (Bilbiomed). Muitos médicos apóiam medidas para disseminar o uso da contracepção de emergência; outros, no entanto, alegam que o método é abortivo, ou pode não ser seguro.

A discussão - tema de artigo na revista eletrônica American Medical News da Associação Médica Americana na semana passada - surge devido a uma proposta segundo a qual o método, também conhecido como pílula do dia seguinte, estaria disponível para os consumidores sem a necessidade de uma prescrição médica.

O medicamento deve ser usado até 72 horas após uma relação sexual para ser eficaz. A presidente eleita do American College of Obstetricians and Gynecologists, Vivian M. Dickerson, MD, colocou a situação de maneira prática: "Vamos encarar os fatos – acidentes acontecem!", justificando o seu apoio e de sua associação à venda liberalizada do contraceptivo de emergência.

Copyright © 2004 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: