Publicidade

Notícias de saúde

Gestante pode controlar hipertensão com relaxamento

09 de Junho de 2003 (Bibliomed). O relaxamento físico e mental é uma boa opção para auxiliar no controle da hipertensão durante a gravidez, demonstrou um estudo realizado no Ambulatório de Gestação de Alto Risco do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP. A pesquisa envolveu quinze gestantes de alto risco, que estavam entre a 20ª a 34ª semana de gestação e tinham idade entre 21 e 41 anos. Essas mulheres foram dividas em três grupos: cinco tinham Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG), cinco eram hipertensas crônicas e as outras cinco apresentavam ambos os diagnósticos (grupo de controle).

As sessões individuais de relaxamento auto-induzido, com duração média de 40 minutos, foram aplicadas no primeiro e no segundo grupos – 60% delas tiveram redução da pressão arterial após as sessões. Em média, foram aplicadas entre 6 e 8 sessões e as gestantes também foram incentivadas a praticar a técnica em casa. Antes e depois de cada relaxamento, enfermeiras mediram a pressão arterial das gestantes.

“Uma das mulheres apresentava uma pressão arterial de 14 por 9. Após a sessão de relaxamento, a pressão baixou para 13 por 8 mostrando assim os bons resultados da técnica”, exemplificou a terapeuta ocupacional Lúcia da Rocha Uchôa Figueiredo, autora do estudo, que resultou na tese de mestrado intitulada “Relaxamento: uma proposta de intervenção com gestantes hipertensas”, apresentada ao Programa de Pós-graduação em Psicologia no Departamento de Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP.

Após uma conversa informal com o objetivo de tranqüilizar as gestantes, a terapeuta as convidava a sentar em uma cadeira confortável e iniciava as sessões com auxílio de músicas específicas para relaxamento. O relaxamento passou por seis etapas e, gradualmente, foi se intensificando obedecendo a uma seqüência progressiva. Para realizar a pesquisa, Lúcia entrevistou as quinze gestantes e usou um instrumento mensurador de ansiedade chamado Inventário de Ansiedade Traço-Estado (IDATE) que mostra as características individuais (traço) e as momentâneas e transitórias (estado) ligadas à ansiedade.

Copyright © 2003 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: