Publicidade

Notícias de saúde

Uso de Anabolizantes Provoca a Morte de Campeão de Jiu-Jitsu

Após dois minutos de ter começado a lutar no Campeonato Mundial de Jiu-Jitsu que foi realizado na semana passada, morreu o lutador na categoria de pesos pesados, campeão do norte e Nordeste, Jean Magalhães Mesquita de 23 anos, em um clube no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Um dia antes da luta, o atleta pediu a um primo que é estudante de veterinária para comprar uma vitamina usada em cavalos de nome Potenay. Os resultados do exame devem sair em poucos dias. No dia da luta, um dos médicos que socorreu o lutador afirmar que ouvira no vestiário por amigos do lutador que ele havia ingerido a substância, além disso, o técnico de nome Vidal afirmou ser comum o uso de Potenay nas academias.

O Ministério da Saúde exige das farmácias e drogarias que só vendam estes produtos mediante receita médica, que deverá ficar retida no estabelecimento. Um dos problemas é que muitos jovens compram os hormônios clandestinamente, normalmente em academias, onde a venda é crime.

Geralmente o preço varia entre R$10 e R$ 200,00 dependendo da marca do produto. Além disso, os jovens optam pela compra em casas veterinárias e de agropecuária - locais onde os anabolizantes são vendidos sem a necessidade de receita médica. Uma situação que já se tornou moda entre uma boa parte dos rapazes.

Perigos dos anabolizantes

Os anabolizantes eram usados para a obtenção do estereótipo almejado, somente eram utilizados análogos de testosterona associados a dietas hiperproteícas e exercícios com peso repetidos que levavam a hipertrofia muscular. Ultimamente, também são usados outras substâncias com intuito do anabolismo.

Os análogos de testosterona são os hormônios masculinos, que através do uso contínuo provocam a retenção de líquidos e íons, e ao longo do tempo apresentam os efeitos colaterais do tipo virilização com o desenvolvimento dos caracteres sexuais masculinos em seus usuários. São eles, o crescimento de barba, acne, calvície, hipertrofia do clitóris, engrossamento da voz e certa agressividade.

Os efeitos virilizantes, o uso crônico de substâncias derivadas do hormônio masculino, salvo em portadores de deficiência desse hormônio, levam de alguma forma à impotência e infertilidade pela diminuição dos hormônios hipofisários FSH e LH (que no homem estimulam o testículo à produção de testosterona), com conseqüente atrofia testicular, muitas vezes irreversível. Além disso, pode provocar o câncer de próstata, de fígado e ósseo; a rigidez muscular que normalmente provoca fraturas espontâneas; as lesões articulares, musculares e de tendão.

Essas conseqüências passam a aparecer com maior freqüência, visto que, o uso do hormônio masculino, para se obter os resultados almejados é utilizado em ciclos crônicos e contínuos, pois seus efeitos são efêmeros. A interrupção no uso provoca a perda do volume muscular adquirido.

Um outro fato muito comum entre os jovens é o uso do hormônio do crescimento. O hormônio é produzido no ser humano pela hipófise que leva ao desenvolvimento da estatura de uma pessoa saudável. O seu uso apenas para aperfeiçoar a forma física pode levar ao aumento da glicose, ocasionando a diabetes mellitus secundária, crescimento de partes moles (mandíbula, pés, mãos, etc.), hipertensão arterial e problemas cardíacos, muitas vezes irreversíveis devido ao aumento do coração;

Outro produto muito usado pelos cultuadores do corpo é a insulina que é o hormônio produzido pelo pâncreas que leva a glicose do sangue para o interior das células. Seu uso pode levar a hipoglicemia durante exercício físico, com casos de acidentes fatais. Além disso, pode acontecer ainda o desenvolvimento de anticorpos que vão agir contra a insulina produzida pelo corpo, a insulina endógena, podendo levar seu usuário a desenvolver diabetes futuramente pela inatividade desse hormônio, como também, o aumento da arteriosclerose.

Nas academias, o uso de suplementos alimentares com abuso de derivados protéicos, como por exemplo, a creatina, compostos vitamínicos, composto de aminoácidos, etc. podem provocar uma sobrecarga renal devido ao fato dos aminoácidos serem excretados pelos rins. Atualmente é possível comprar anabolizantes até pela Internet , sem nenhum controle. Os Conselhos de Farmácia pedem a população para que se façam denúncias junto às regionais, órgãos ligados às vigilâncias sanitárias estaduais e ao próprio Ministério da Saúde.

Copyright © 2000 BoaSaúde

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: