Publicidade

Notícias de saúde

Estudo da Unifesp mostra que acupuntura auxilia no tratamento de infertilidade em homens com produção anormal de espermas

Belo Horizonte, 01 de Fevereiro de 2002 (Bibliomed). A acupuntura tem-se mostrado eficaz até mesmo para casos de infertilidade de homens que apresentam baixa quantidade de espermatozóides normais. Um estudo realizado no setor de Reprodução Humana da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e publicado na última edição do Jornal da Paulista apontou um aumento de até 25% na quantidade de espermatozóides morfologicamente normais produzidos por pacientes tratados com técnicas da tradicional medicina chinesa.

As técnicas seriam alternativas interessantes para homens que já experimentaram terapias tradicionais, como a ingestão de medicamentos, sem obter melhora na qualidade dos gametas essenciais para a reprodução.

Foram aplicadas 20 sessões, durante dez semanas, em indivíduos que sofrem de oligoastenospermia, ou seja, produzem baixa quantidade de células reprodutoras saudáveis. Os pesquisadores dividiram 20 homens que haviam passado por tratamento insatisfatórios em dois grupos. Um deles recebia sessões de agulhas em pontos “falsos”, que nada tinham a ver com problemas de esterilidade. O outro grupo foi submetido a aplicações de agulhas em pontos correspondentes ao aparelho reprodutor masculino.

Esse último grupo obteve resultados surpreendentes. Foi possível observar aumento médio da taxa de espermas normais de 9%. O índice considerado ideal para um homem fértil é de 14% para que ocorra fertilização com facilidade. Porém, no grupo de estudo havia casos em que esse percentual era de somente 2%. O fator psicológico exerceu influência nos resultados de ambos os grupos.

Diversas são as causas para a esterilidade ou infertilidade masculina. Entre elas estão infecções que atingem as vias seminíferas (canais por onde o sêmen é ejaculado), distúrbios hormonais, diabetes avançada, efeitos de determinadas drogas como alguns anti-hipertensivos, radiação, câncer de próstata. Os medicamentos disponíveis no mercado, atualmente, para melhorar a qualidade do sêmen demonstram poucos resultados.

Dados da Organização Mundial de Saúde apontam o fator masculino como predominante em 20% dos casos de infertilidade entre os casais, em geral. Outros 27% teriam como fonte problemas tanto os homens quanto as mulheres. Um dos responsáveis pelo estudo, Edson Gurfinkel, informa que estudos anteriores indicaram que cerca de 40% dos pacientes inférteis que apresentam anormalidades na produção do sêmen não recebem diagnóstico definido. Por isso, poucos conseguem um tratamento clínico eficaz.

A acupuntura, pertencente à tradicional medicina chinesa, pressupõe que seres vivos são dotados de uma energia vital.

As doenças seriam manifestações de um desequilíbrio entre as polaridades positivas (Yang) e as negativas (Yin). Os desequilíbrios podem ser provocados por mudanças climáticas; alimentação inadequada; emoções fortes de raiva, tristeza, ansiedade, preocupações, entre outros fatores. Essa falta de equilíbrio pode resultar em doença.

Além das conhecidas agulhas, foi usada na pesquisa a técnica de moxabustão, ou seja, a transferência de calor para o organismo produzido por um planta específica em combustão com objetivo de harmonizar os pontos.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: