Publicidade

Notícias de saúde

Superstições podem levar à morte e Oscar diminui tempo de vida de roteiristas

Belo Horizonte, 03 de Janeiro de 2002 (Bibliomed). Um estudo recente feito com indivíduos da China e do Japão revelou que ser supersticioso pode provocar estresse e até causar a morte.

Os autores do trabalho, que foi publicado no último número do British Medical Journal, basearam seu estudo na crença de que, segundo chineses e japoneses, o número quatro deve ser temido. Em mandarim, chinês e japonês a pronúncia desse número é quase idêntica à da palavra morte.

Essa superstição faz, por exemplo, com que as pessoas evitem viagens no quarto dia do mês ou morar no quarto andar de um prédio. David Phillips, sociólogo da Universidade da Califórnia que coordenou o estudo, mostrou que acontecem mais mortes por motivos cardíacos entre os asiáticos nesse dia.

Entretanto, as causas das mortes se devem ao excesso de estresse que essa crença provoca e não da superstição propriamente dita. A mortalidade de cidadãos de origem chinesa ou japonesa por motivos cardíacos nos dias 4 de cada mês é 7% superior se comparada aos outros dias.

Outro estudo, feito com os roteiristas que conquistam o Oscar em Hollywood, mostrou que eles vivem menos tempo que seus colegas que apenas recebem uma indicação para o prêmio. A pesquisa foi feita no Canadá e também foi publicada na edição de dezembro da British Medical Journal.

A expectativa de vida dos vencedores é 3,6 anos inferior a dos que são apenas indicados. Foram estudados casos de 850 escritores de roteiro indicados nos últimos 73 anos. O excesso de trabalho somado ao modo de vida pouco saudável, com muito álcool e drogas, podem explicar as estatísticas, de acordo com os pesquisadores.

Copyright © 2002 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: