Publicidade

Notícias de saúde

Bebês estressados podem ter desenvolvimento atrasado

Belo Horizonte, 30 de Novembro de 2001 (Bibliomed). A pesquisa de mestrado da psicóloga Cristiane Silvestre de Paula, do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo constatou que o estresse é a principal causa de atraso no desenvolvimento infantil. Segundo ela, bebês que enfrentam situações como brigas dos pais, ausências ou pouco contato de um deles, principalmente da mãe, são as maiores vítimas.

A psicóloga analisou 56 crianças entre 9 meses e 2 anos e meio de idade. Todas elas passam o dia em creches. As mães também foram entrevistadas. Para medir o grau de desenvolvimento mental e motor dos bebês, Cristiane usou as Escalas de Bayley, que são testes feitos com brinquedos de acordo com a faixa etária da criança. Quando o índice fica entre 85 e 114, a criança tem desenvolvimento normal e abaixo de 85, está em atraso.

Do total de crianças pesquisadas, 96% vivia exposta a pelo menos uma situação de estresse em casa e 34% delas tinha certo grau de atraso mental. Outros 30% manifestaram atraso motor. De acordo com a psicóloga, atrasos no desenvolvimento reduzem o desempenho escolar e dificultam o relacionamento com outras pessoas.

Para corrigir o atraso de desenvolvimento nos bebês, o diagnóstico deve ser precoce e a intervenção imediata. Segundo Cristiane, um adulto que cuida da criança deve estabelecer forte vínculo com ela, estimulando sua capacidade afetiva e de aprendizagem.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: