Publicidade

Notícias de saúde

Tratamento com Aspirina Apresenta Risco Maior em Homens com Pressão Arterial Alta

NEW YORK, (Reuters Health) – Homens que apresentam pressão arterial alta podem receber mais prejuízos do que benefícios no uso de uma aspirina por dia para prevenção de doença cardíaca e derrame cerebral.

Baixas doses diárias (75mg) de aspirina são amplamente usadas como forma de prevenção de doenças cardiovasculares. Pesquisadores britânicos relatam que homens com pressão arterial mais alta podem apresentar um risco maior de complicações hemorrágicas por causa da aspirina, e podem não apresentar nenhuma redução no risco de doença cardíaca ou derrame cerebral.

“Poderia ser o caso de não se recomendar o uso de aspirina para homens com pressão arterial mais alta”, de acordo com T. W. Meade e P. J. Brennan do Institute of Preventive Medicine em Londres, Reino Unido.

Os autores compararam os resultados em 5.499 homens entre 45 e 69 anos de idade que receberam aspirina ou placebo (um comprimido inativo) com intenção de prevenir doença coronariana.

A aspirina mostrou benefícios definidos em vários grupos de homens. Homens com 45 a 49 anos, por exemplo, tiveram uma taxa 52% menor de doença cardíaca quando tomavam aspirina.

De forma semelhante, homens cuja pressão arterial estava abaixo de 130mmHg tiveram uma taxa 45% menor quando tomavam aspirina, relatam os autores no British Medical Journal.

Mas homens cuja pressão arterial estava acima de 145mmHg não apresentaram redução significativa no risco de doença cardíaca enquanto em uso de aspirina.

O risco de derrame cerebral durante o tratamento com aspirina foi fortemente relacionado aos níveis de pressão sangüínea. Enquanto homens com pressão arterial abaixo de 130mmHg e que tomavam aspirina apresentaram apenas 41% dos derrames cerebrais apresentados por homens do mesmo grupo que tinham sido selecionados para usar placebo, os homens em uso de aspirina e cujos níveis de pressão arterial estavam acima de 145mmHg foram 42% mais propensos do que os pacientes em uso de placebo a apresentar derrame cerebral.

“Se nossos resultados estiverem corretos, homens com pressões sangüíneas de cerca de 145mmHg ou mais irão desfrutar de pequeno, se algum, benefício do uso da aspirina. Eles irão, contudo, estar expostos ao risco de sangramento não cerebral problemático e ocasionalmente grave, mesmo com 75mg de aspirina”, escrevem os autores.

Os pesquisadores pedem mais estudos para confirmar estes resultados. E eles observam que estes estudos e outros “irão chamar a atenção para a importância do controle satisfatório da pressão arterial para aqueles nos quais o uso profilático da aspirina esteja sendo considerado”.

Fonte: British Medical Journal 2000;321:13-17.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: