Publicidade

Notícias de saúde

Norte-Americanos Acham que Clonagem Vai Contra Vontade de Deus

NOVA YORK (Reuters Health) - A maioria dos norte-americanos acha que clonar um ser humano é uma má idéia, segundo pesquisa recente da Time/CNN. Entretanto, quando pressionados sobre particularidades relacionadas ao assunto, muitos dizem que a clonagem seria correta em determinadas circunstâncias.

Por exemplo, 28 por cento dos pesquisados "acham que a clonagem seria justificada se tivesse como objetivo produzir órgãos para salvar vidas".

Cerca de 21 por cento disseram que seria aceitável se fosse usada para salvar a vida da pessoa que está sendo clonada e 20 por cento acham correto que casais inférteis usem a clonagem para ter um bebê.

Há muitas razões diferentes para que as pessoas vejam a clonagem como algo negativo, mas a maioria, cerca de um terço (34 por cento), cita crenças religiosas como a principal razão para a oposição.

"Vinte e dois por cento dizem que a clonagem interfere na diferenciação e individualidade humana, outros 22 por cento afirmam que a técnica poderia ser usada para propósitos questionáveis, como criar uma raça superior ou clonar exércitos. No total, 69 por cento acham que clonar seres humanos é contra a vontade de Deus", segundo levantamento divulgado pela Time.

A pesquisa Time/CNN foi feita por telefone nos dias 7 e 8 de fevereiro. As entrevistas com 1.015 adultos norte-americanos foram realizadas pela Yankelovich Partners e teve uma margem de erro de 3,1 por cento para mais ou para menos.

A pesquisa foi realizada pouco depois que a imprensa americana deu destaque para o projeto da seita canadense dos raelianos, que pretende realizar a primeira clonagem humana a partir de células congeladas de um bebê morto. Se tiver sucesso, o clone será o primeiro bebê produzido pela Clonaid, uma empresa criada pelos raelianos.

Depois da experiência inicial, a Clonaid vai oferecer serviços de clonagem a uma taxa de 200 mil dólares.

Quando os raelianos anunciaram seus planos de clonagem, em outubro, a novidade foi recebida com ceticismo. Na semana passada, porém, uma dupla de especialistas em reprodução humana bastante conhecida deu alguma credibilidade à possibilidade de que em breve um humano seja clonado.

Panos Zavos, da Universidade de Kentucky, e o obstetra Severino Antinore, de Roma (Itália), anunciaram que estão desenvolvendo um projeto de clonagem humana.

Resta saber se os raelianos terão sucesso. "Quase metade (45 por cento) dos norte-americanos acha que será possível criar um clone humano nos próximos dez anos, mas apenas 5 por cento disseram que fariam um clone de si mesmo se tivessem a chance", informaram os responsáveis pela pesquisa.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2001 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: