Publicidade

Notícias de saúde

Teste do Fio de Cabelo não é Confiável, Diz Estudo

04 de Janeiro de 2001 (Bibliomed). A análise do fio de cabelo como uma forma de determinar sua condição de saúde nutricional pode ser uma perda de tempo, sugerem resultados de um novo estudo.

Os pesquisadores do Departamento de Serviços de Saúde da Califórnia, em Oakland, afirmaram que, quando o cabelo de uma mesma pessoa foi enviado para análise em diferentes laboratórios comerciais, os valores dos mesmos minerais variaram em cerca de dez vezes.

A análise do fio de cabelo vem sendo usada para confirmar a intoxicação humana por elementos como arsênico ou mercúrio.

"Mas para a maioria das outras substâncias (incluindo ferro ou zinco) existe pouca ou nenhuma evidência dando suporte de que o cabelo é um (indicador) biológico verdadeiro", de acordo com os cientistas.

Sharon Siedel e sua equipe explicaram que seu estudo "foi desenvolvido para avaliar as críticas de laboratório" de um estudo anterior conduzido em 1985 que detectou níveis minerais muito diferentes de amostras idênticas.

Nesse estudo, as amostras de cabelo foram retiradas do couro cabeludo de uma mulher de 40 anos de cabelos castanhos sem tintura e tinham aproximadamente 3,2 centímetros de comprimento.

Em média, os laboratórios comerciais analisaram o cabelo para 19 elementos diferentes, incluindo arsênico, chumbo, zinco, ferro e selênio, e o custo da análise foi de 30 a 69 dólares.

"A análise mineral do cabelo desses laboratórios não foi digna de confiança e recomendamos que os profissionais de saúde suspendam o uso dessa análise para avaliar a condição nutricional de um indivíduo ou exposições ambientais suspeitas", disseram Siedel e sua equipe na edição de 3 de janeiro do Journal of the American Medical Association.

Na verdade, os pesquisadores afirmaram que "os resultados mais inconsistentes foram a interpretação laboratorial dos valores de elementos no cabelo" e que "houve pouca harmonia entre os laboratórios em relação a que concentrações e taxas de elementos eram marcadoras de doenças".

Além disso, "quatro laboratórios recomendaram a suplementação de vitaminas/minerais dos quais três...recomendaram uma linha de produtos de marca custando mais de 100 dólares por mês por um período indeterminado", de acordo com o estudo.

"Uma média de 225.000 exames de minerais de cabelo custando 9,6 milhões de dólares são realizados a cada ano por nove laboratórios nos Estados Unidos", de acordo com Siedel e sua equipe. Seis dos laboratórios fazem cerca de 90 por cento de todas as análises de cabelo no país, acrescentaram os cientistas.

Copyright © 2001 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: