Publicidade

Notícias de saúde

Brasil: Homens com Relações Estáveis são o Público-Alvo da Campanha Contra AIDS

São Paulo, 1 de Dezembro de 2000(eHLA). Em 1 dezembro de 2000, Dia Mundial de Luta Contra a Aids, aproximadamente 44.595.645 homens, mulheres e crianças estão vivendo com HIV, no mundo. Os números assustadores continuam fazendo parte da contabilidade da doença que não para de surpreender. Com o slogan "Não leve aids para casa. Use camisinha", a Coordenação Nacional de DST/AIDS da Secretaria de Políticas de Saúde, lança campanha cujo público-alvo são os homens em idade sexualmente ativa, que mantêm relações estáveis e prioritariamente de baixa renda.

“A definição da campanha mundial de luta contra a aids pelas Nações Unidas com o slogan “Men make a difference” nos colocou o desafio de desenvolver uma mensagem adequada e de comunicação eficiente para um público ainda pouco trabalhado na prevenção à aids: a população masculina em geral. Poucas foram as campanhas de massa dedicadas a esse público, como também são poucas as experiências de intervenção comportamental focalizada nessa população”, explica Antônio Ramos do Programa Nacional de Aids. “O principal era a dificuldade de assumirmos uma tradução pura e simples do slogan. Corríamos o risco de conduzir uma campanha preconceituosa”, conclui.

O quadro atual da epidemia no Brasil está frente a um grande desafio: interromper o avanço da doença entre as mulheres. Segundo dados do Ministério da Saúde, a proporção da aids entre homens e mulheres, que desde 1997 vem se mantendo na ordem de dois para uma, já se inverteu em 229 dos 1.552 municípios brasileiros que notificaram pelo menos 1 caso de aids no período 99/2000. A maioria desses municípios (70%) tem população menor ou igual a 50 mil habitantes, e a transmissão da aids é predominantemente heterossexual. Dessas mulheres, 57% são donas de casa, em todos os níveis de escolaridade, na faixa etária de 20 a 39 anos.

A campanha nacional inclui a veiculação em TV de dois filmes com 30” de duração. Essas peças serão apoiadas por spot de rádio, cartaz, folder e adesivo. Além disso, está sendo estudada a possibilidade de utilização de outros dois filmes de 15” cada, remetendo para uma ligação telefônica gratuita com uma mensagem gravada aludindo para as vantagens do uso do preservativo.

Copyright © 2000 eHealth Latin America

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: