Publicidade

Notícias de saúde

Médicos Usam Músculo da Coxa para Restaurar Coração

NOVA ORLEANS (Reuters Health) - Pela primeira vez, médicos utilizaram células musculares da coxa de um homem para reparar seu coração. O estudo foi apresentado durante o encontro da American Heart Association (Associação Americana do Coração), em Nova Orleans, no domingo.

Cinco meses após a realização do procedimento, pesquisadores do Hospital Bichat, em Paris, França, afirmaram que o paciente de 72 anos com insuficiência cardíaca avançada tinha apresentado uma "melhora drástica" desde o procedimento.

Durante o transplante, Phillippe Menasche e sua equipe retiraram as células musculares da perna do homem e as cultivaram em laboratório. Após duas semanas, as células foram injetadas em diversos locais do ventrículo esquerdo do paciente -- a principal câmara de bombeamento do coração.

Ao mesmo tempo, cirurgiões realizaram um desvio duplo para restabelecer o fluxo sanguíneo a outras áreas do músculo cardíaco. Menasche afirmou que a saúde do paciente melhorou significativamente desde então e que ele apresenta uma tolerância maior a exercícios e um aumento na quantidade de sangue bombeado pela câmara cardíaca.

O pesquisador francês destacou que as células musculares esqueléticas não se convertem em células musculares cardíacas, mas que parecem se contrair o suficiente para bombear sangue. Os músculos esqueléticos têm ação voluntária, diferente dos cardíacos, que têm ação involuntária.

"Elas conservam sua (característica muscular) esquelética", disse Menasche, "mas isso pode não ser um problema, já que as células apresentam atividade contrátil".

"Não é uma contração normal, mas é uma melhora reproduzível definitiva", acrescentou o pesquisador.

A equipe francesa recebeu aprovação para realizar mais oito procedimentos nestes ensaios preliminares.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: