Publicidade

Notícias de saúde

Siamesa que Sobreviveu a Cirurgia se Recupera Bem

LONDRES (Reuters) - Um hospital britânico disse na quinta-feira que a gêmea siamesa estava tendo uma rápida recuperação depois que sua irmã faleceu após uma cirurgia de separação que durou 20 horas.

"Jodie está bem e está tendo uma recuperação rápida. Ela está respirando sem a ajuda de aparelhos desde ontem (quarta-feira) à noite e está se alimentando normalmente. Os próximos dias, entretanto, continuam sendo críticos", disse a porta-voz do hospital St. Mary em Manchester, ao norte da Inglaterra.

Um time de cirurgiões separaram as siamesas, de três meses de idade, em uma maratona cirúrgica que começou na manhã de segunda-feira e terminou na noite de terça. Mary, o bebê mais fraco, morreu.

A operação pôs fim a semanas de disputa legal a respeito da ética envolvida na separação de Mary e Jodie, já que os pais católicos das gêmeas eram contra a cirurgia.

Médicos, advogados e religiosos discutiram por semanas sobre o que seria melhor para as meninas. Os pais se posicionaram contra a cirurgia sob o ponto de vista religioso e afirmaram que a natureza deveria seguir seu caminho.

As garotas, conhecidas como Jodie e Mary para proteger suas identidades verdadeiras, nasceram em 8 de agosto ligadas pelo abdômem e com uma única espinha dorsal. Elas também compartilhavam o coração e os pulmões.

As gêmeas conjugadas -- termo correto para descrever as siamesas -- ocorrem em cada 50 a 100 mil nascimentos quando o óvulo fertilizado não se divide completamente para formar dois bebês.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: