Publicidade

Notícias de saúde

Estudo Liga Fumo a Transtornos de Ansiedade em Jovens

Por Suzanne Rostler

NOVA YORK (Reuters Health) - Adolescentes que fumam muito podem estar se expondo a um risco maior de transtornos de ansiedade, afirma uma equipe de pesquisadores.

Os cientistas descobriram que adolescentes que fumaram mais de um maço por dia estavam cerca de sete vezes mais propensos a sofrer de agorafobia -- ou temor de lugares públicos ou espaços abertos -- na idade adulta jovem do que aqueles que fumaram menos ou não fumaram.

Esses adolescentes também estavam além de 15 vezes mais propensos a ter síndrome de pânico e cerca de seis vezes mais propensos a sofrer de transtorno de ansiedade generalizado.

As descobertas continuam valendo, apesar de fatores como idade, gênero, fumo parental, educação e outros, de acordo com um estudo publicado na edição de 8 de novembro do Journal of the American Medical Association.

Os pesquisadores entrevistaram cerca de 700 adolescentes e suas mães. Os adultos jovens foram entrevistados com uma idade média de 16 anos e novamente seis anos depois com a idade média de 22 anos.

Cerca de 31 por cento dos 39 participantes que afirmaram fumar pelo menos 20 cigarros por dia na primeira entrevista apresentaram transtornos de ansiedade na outra entrevista, comparados a 9 por cento daqueles que não fumavam muito.

Cientistas vêm estudando a relação entre o fumo e transtornos de ansiedade há algum tempo, no entanto, não se sabe ainda se o fumo causa a ansiedade ou se a ansiedade torna as pessoas mais propensas a fumar, de acordo com Jeffrey G. Johnson, da Universidade de Colúmbia, em Nova York, e sua equipe.

Essa pesquisa pode ajudar cientistas a compreender o tema ao demonstrar que adolescentes que relataram transtornos de ansiedade na primeira entrevista não pareciam estar sob maior risco de fumo na segunda entrevista.

As descobertas também podem ajudar a persuadir os jovens a parar ou não começar a fumar, sugerem Johnson e sua equipe.

"Acreditamos que muitos jovens podem decidir não começar a fumar se perceberem que o desenvolvimento do hábito de fumar pode contribuir para o desenvolvimento de distúrbios de ansiedade graves", disse Johnson à Reuters Health.

"Este estudo é importante, pois destaca como o fumo pode afetar rapidamente e negativamente a saúde emocional de um adolescente -- talvez até mesmo antes que qualquer efeito físico amplamente conhecido como o câncer ocorra", afirmou Alan I. Leshner, diretor do Instituto Nacional de Abuso de Droga, em um comunicado.

Em relação a como o fumo pode causar transtornos de ansiedade, os pesquisadores destacam que problemas de respiração têm sido relacionados em estudos anteriores a distúrbios como pânico.

As descobertas deste estudo sugerem que, ao prejudicar a respiração, o fumo pode aumentar o risco desses distúrbios.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: