Publicidade

Notícias de saúde

Lanches Menores Podem Ajudar a Diminuir Obesidade nos EUA

Por Alan Mozes

NOVA YORK (Reuters Health) - Os norte-americanos que querem emagrecer bem que poderiam deixar de lado os copos gigantes de refrigerante e os hambúrgueres de três andares servidos nas lanchonetes dos EUA, onde hoje mais da metade da população está acima do pesoa ideal e uma em cada quatro pessoas é obesa.

Agora, uma pesquisa do American Institute for Cancer Research (AICR, sigla para Instituto Americano para Pesquisa em Câncer) indica que poucos têm noção da importância do tamanho da porção servida para quem quer perder peso.

"Recomendamos às pessoas para servir-se de uma porção-padrão e depois colocar outro prato com o que geralmente comem para comparar os dois. Podem estar comendo cinco ou seis porções na porção servidas e talvez esse seja o motivo do peso acima do normal", observou Melanie Polk, nutricionista da AICR.

O levantamento foi feito aleatoriamente com mais de mil homens e mulheres com mais de 18 anos de idade nos Estados Unidos. O AICR procurou enfatizar que os hábitos alimentares dos consumidores norte-americanos estão afetados por "valores de mercado" -- as propagandas apelam diretamente ao bolso, oferecendo porções tamanho família, grandes ou supergrandes. Conforme a AICR, essas táticas de venda se tornaram comuns tanto nas redes de supermercados quanto em restaurantes.

Na pesquisa, pelo menos três em cada quatro pessoas disseram que comer quantidades menores de comida não era tão importante quanto evitar certos tipos de alimentos. Mais de 25 por cento dos entrevistados disseram que decidem o quanto comer dependendo de quanta comida há no prato -- são os membros não oficiais do que a AICR chamou de "Clube do Prato Limpo".

Estatísticas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos mostram que, durante as duas últimas décadas, o consumo de alimentos nos EUA aumentou quase 150 calorias por dia, resultando em 7Kg extras por ano. Polk disse à Reuters Health que os consumidores precisam estar alertas sobre quanto comem em casa e pedir que porções menores estejam disponíveis quando comem fora.

"Os consumidores precisam tomar uma posição", disse a pesquisadora. "Se estão querendo ir a restaurantes, comer coisas mais saudáveis e administrar o seu peso, é preciso ficar claro que porções menores deveriam estar disponíveis", disse a pesquisadora.

De acordo com ela, um esforço está sendo feito para educar os consumidores a comparar porções de alimento. A pesquisadora incentivou os consumidores a usar esse método prático para ter noção do que é uma porção razoável e se familiarizar visualmente com quantidades mais saudáveis de alimentos. Mais informações podem ser obtidas no site da AICR (http://www.aicr.org).

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: