Publicidade

Notícias de saúde

Estilo de vida mais saudável pode diminuir o risco de demência nos idosos

1 de outubro de 2014 (Bibliomed). Controlar o diabetes, parar de fumar, controlar a pressão arterial elevada, exercitar-se e manter um peso saudável podem reduzir o risco de demência - mesmo no final da vida, de acordo com uma nova pesquisa.

O Relatório Mundial de Alzheimer 2014, encomendado pela Alzheimer's Disease International, revelou que o diabetes pode aumentar o risco de demência em 50 por cento. O estudo observou que a obesidade e um estilo de vida sedentário são fatores de risco para diabetes, bem como a pressão arterial elevada.

Os pesquisadores do King’s Colle de Londres sugeriram que a demência deveria ser incluída nos programas nacionais de detecção e de prevenção da saúde pública, juntamente com outras doenças não transmissíveis importantes, como câncer e doenças cardíacas. Segundo os cientistas, nunca é tarde demais na vida para fazer mudanças para um estilo de vida saudável.

É sabido que enquanto a idade e a genética fazem parte dos fatores de risco da doença, não fumar, comer de forma mais saudável, fazer algum exercício, juntamente com desafiar o seu cérebro para garantir que ele seja mantido ativo, pode desempenhar um papel em minimizar as chances de se desenvolver demência.

O relatório, publicado online por causa do Dia Mundial de Alzheimer em 21 de setembro, descobriu que entre as pessoas com 65 anos de idade ou mais, os ex-fumantes têm um risco de demência que é semelhante aos não-fumantes. Em contraste, os fumantes estão sob um risco muito mais elevado.

Pessoas que tenham recebido níveis maiores de educação também estão sob menor risco de demência. Embora a educação não afete as alterações cerebrais que levam à demência, pode reduzir seu impacto sobre o funcionamento do cérebro, segundo pesquisadores explicaram. As mudanças no cérebro podem começar muito antes de desenvolver os sintomas. Os investigadores concluíram que envelhecer com um cérebro estimulado e saudável pode ajudar as pessoas a viver mais tempo, e tendo uma vida mais independente.

Fonte: King's College London, news release, Sept. 16, 2014.

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: