Publicidade

Notícias de saúde

Televisão no quarto pode influenciar o aumento de peso em crianças e adolescentes

29 de julho de 2014 (Bibliomed). Assistir à televisão é um fator de risco estabelecido para a obesidade na juventude. Um recente estudo prospectivo publicado na revista JAMA Pediatrics avaliou se uma televisão no quarto confere um risco adicional para a obesidade na juventude.

Esse estudo teve como objetivo avaliar a associação potencial entre a presença de uma televisão no quarto e mudanças no índice de massa corporal, independente do hábito de assistir da televisão, em uma amostra nacionalmente representativa de crianças e adolescentes norte-americanos.

Para tanto, foi realizado um inquérito telefônico entre crianças e adolescentes de todos os Estados Unidos. Entre os participantes, 6.522 meninos e meninas, com idades entre 10 e 14 anos, foram questionados ​​por telefone sobre fatores de risco para a obesidade. O principal item avaliado foi o IMC (índice de Massa Corpórea) por idade, ajustado por sexo, com base em dados colhidos com 2 e 4 anos de seguimento.

A presença de televisores no quarto foi relatada por 59,1% dos participantes no início do estudo, com os meninos, minorias étnicas e os de menor nível socioeconômico tendo taxas significativamente mais elevadas.

Após uma avaliação estatística minuciosa, os resultados indicaram que ter uma televisão no quarto foi associado com um ganho de peso, independente do tempo gasto assistindo televisão. Esta associação pode ser o resultado de efeitos não relatados de ver televisão ou de padrões de sono perturbados.

Com a alta prevalência de televisores no quarto, o efeito atribuível a esse fator de risco entre crianças e adolescentes norte-americanos é o excesso de peso de 8,7 milhões de quilos por ano.

Fonte: JAMA Pediatr. 2014;168(5):427-434.

Copyright © 2014 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: