Publicidade

Exames de rotina

Periodicamente seu médico solicita alguns exames para que possa fazer uma análise mais completa de seu quadro de saúde.

Neste especial, Boa Saúde lista alguns dos principais exames médicos com ilustrações e informações para ajudá-lo a entender melhor esses procedimentos de rotina.

Os exames estão classificados em ordem alfabética (navegue através das letras iniciais abaixo):

Radioscopia (Fluoroscopia) (códigos da AMB: 4.08.11.01-8 e 4.08.11.02-6)

O que é?

A Radioscopia (ou Fluoroscopia) é um tipo de exame de imaginologia médica que mostra uma imagem de raios-x contínua em um monitor, tal como um filme de raio-x. O exame é usado para diagnosticar ou tratar pacientes, mostrando o movimento de uma parte do corpo, ou de um instrumento, ou ainda, a passagem de um contraste através do corpo. Durante o procedimento, um feixe de raios X é transmitido através do corpo. A imagem é transmitida para um monitor para que a parte do corpo e seu movimento possam ser visto em detalhes.

Quais os tipos de usos da Radioscopia?

A Radioscopia é utilizada em muitos tipos de exames e procedimentos. Alguns exemplos incluem: 

  • Enemas e exames de raios X com contraste de bário, para ver o movimento através do trato gastrintestinal
  • Inserção de cateter (para dirigir a passagem de um cateter durante um procedimento de angioplastia ou angiografia)
  • Inserção de dispositivos cardíacos (marcapassos, desfibriladores implantáveis, ressincronizadores)
  • Angiografias _ estudos de fluxo de sangue (para visualizar o fluxo sanguíneo para os órgãos)
  • Cirurgias ortopédicas _  para visualizar fraturas e seu tratamento durante procedimentos cirúrgicos

Figura 1: Radioscopia do tórax - Eletrodo de marcapasso unicameral em ventrículo direito em posição subtricuspídea


Qual o Preparo para o Procedimento?

O preparo é muito variável, e depende do tipo de procedimento que será realizado

Quais são os riscos e  benefícios

A radioscopia é um tipo de procedimento de radiologia, e apresenta os mesmos tipos de riscos que outros procedimentos de raios-x. A dose de radiação que o paciente recebe varia de acordo com o tipo de processo. Os dois principais riscos associados com a radioscopia são: a radiação causando lesões de pele e tecidos subjacentes ( "queima"), e a possibilidade (pequena) de desenvolver um câncer induzido pela radiação mais tardiamente na vida. Quando um indivíduo tem uma necessidade médica, o benefício da radioscopia excede em muito o pequeno risco de câncer associado com o procedimento. Porém, mesmo quando a radioscopia tem uma indicação precisa, ela deve durar o menor tempo possível.

Fonte:  FDA _ US Food and Drug Administration

 


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: