Publicidade

Exames de rotina

Periodicamente seu médico solicita alguns exames para que possa fazer uma análise mais completa de seu quadro de saúde.

Neste especial, Boa Saúde lista alguns dos principais exames médicos com ilustrações e informações para ajudá-lo a entender melhor esses procedimentos de rotina.

Os exames estão classificados em ordem alfabética (navegue através das letras iniciais abaixo):

Auto-anticorpos

(Códigos AMB: Anticorpos antiplaquetários, citometria de fluxo 4.03.04.03-5 / Anticorpos irregulares 4.03.04.04-3 / Anticorpos irregulares, pesquisa (meio salino a temperatura ambiente e 37º e teste indireto de coombs) 4.03.04.05-1 / Anticorpos anti-ilhota de langherans 4.03.06.20-8 / Anticorpos anti-influenza A, IgG 4.03.06.21-6 / Anticorpos anti-influenza A, IgM 4.03.06.22-4 / Anticorpos anti-influenza B, IgG 4.03.06.23-2 / Anticorpos anti-influenza B, IgM 4.03.06.24-0 / Anticorpos antiendomisio - IgG, IgM, IgA (cada) 4.03.06.25-9 / Anticorpos naturais - isoaglutininas, pesquisas 4.03.06.26-7 / Anticorpos naturais - isoaglutininas, titulagem 4.03.06.27-5)

Material a ser analisado: sangue extraído da veia do braço

Objetivo do exame: Avaliar e medir o nível dos auto-anticorpos, para ajudar no diagnóstico das doenças auto-imunes, assim como acompanhar o desenvolvimento destas patologias.

Confiabilidade do exame: A presença de auto-anticorpos nem sempre coincide com a existência de doença.

Tempo necessário para obter o material: 5 minutos.

Preparação do paciente: nenhuma preparação é necessária.

Tempo necessário para obter resultados: entre 1 a 7 dias.

Técnica utilizada: A presença de auto-anticorpos, diagnosticados através de técnicas de imunofluorêscencia, ou por métodos de ELISA, mede a quantidade de anticorpos que o organismo do paciente fabrica, contra seus próprios tecidos.

Valores normais: ausência de auto-anticorpos.

Valores aumentados: Além de serem encontrados nos pacientes afetados por problemas auto-imunes, os auto-anticorpos podem estar presentes em pessoas adultas, com mais de 60 anos, e algumas vezes em pacientes mais jovens.

Geralmente este exame demonstra a presença isolada ou conjunta de:

Anticorpos antinucleares (ANA) : Podem estar presentes em doenças auto-imunes, particularmente no lúpus eritematoso sistêmico (LES), na esclerodermia, ou na síndrome de Sjögren, na polimiositis, e também em certos tipos de hepatite crônicas que estejam em atividade.

Anticorpos antiDNA : Podem estar presentes no lúpus, mas normalmente não estão presentes em outras doenças auto-imunes e, geralmente, diminuem seu nível, quando o tratamento do lúpus obtém êxito.

Anticorpos antifosfolipídicos: Podem ser encontrados no lúpus e em outras patologias, como as que estão associadas a alterações dos fatores de coagulação e também em abortos.

Anticorpos antimúsculo liso: Podem estar presentes na hepatite crônica ativa. Os exames deste tipo destingem entre este tipo de hepatite e outras formas de doenças hepáticas.

Anticorpos antimitocondriais: Podem estar presentes na maioria dos casos de cirrose biliar primaria e raramente em outros tipos de doenças crônicas do fígado.

Fator reumatóide freqüentemente encontrado no sangue e líquidos intra-articulares de pacientes com artrite reumatóide.

Alguns medicamentos que podem alterar os resultados:

alfametildopa
clorpromazina
hidantoina
hidralazina
isoniazida
procainamida e quinidina (mesmo depois de ter deixado de tomá-los após vários meses). Estes medicamentos podem produzir resultados falso positivos, aumentando a produção de anticorpos antinucleares (ANAs).

Fontes:

- Manual de exames: Instituto de Patologia clinica Hermes Pardini 2003/2004

- A clínica e o laboratório - Alfonso Balcells Gorina, Medsi Editora 1996

- Henry: Clinical Diagnosis and Management by Laboratory Methods, 20th ed., 2001.

 


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: