Publicidade

Artigos de saúde

Doenças que causam insônia

Equipe Editorial Bibliomed

Neste Artigo:

- Apnéia do Sono
-
Conclusão

Algumas pessoas apresentam sonolência diurna excessiva, que pode ser por apnéia do sono (da qual vamos falar adiante), por privação do sono, por doenças físicas, ou, mais raramente, por um distúrbio conhecido como narcolepsia, que possui tratamento. A narcolepsia parece ter causas familiares e auto-imunes, e se manifesta por sonolência diurna praticamente constante e sono imediato em condições monótonas.

Mas também podem ocorrer problemas com a qualidade do seu sono. Algumas vezes são distúrbios motores, que podem retardar ou desorganizar o curso do sono normal, prejudicando o seu desempenho ao longo do dia, mesmo quando passam desapercebidos durante a noite. Podemos citar:

Bruxismo, que é um ranger noturno dos dentes, de origem familiar ou relacionado à tensão e ansiedade. Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não está relacionado com verminose. Em alguns casos, o barulho pode ser intenso ou até provocar dor na cabeça ou nas articulações, responsáveis pela abertura da boca. O uso de mordedor ou protetor dos dentes para dormir ajuda a reduzir o barulho e as dores, mas não acaba com o bruxismo.

A Síndrome das pernas inquietas consiste de sensações desagradáveis na panturrilha e de um impulso a mover as pernas que levam a movimentos descontrolados ou ao ato de esfregar as pernas para aliviar temporariamente o desconforto. Pode ocorrer em até 40% dos idosos normais e pode ter relação familiar.

O Pavor noturno afeta principalmente crianças em torno dos 3 ou 4 anos de idade, quando estão conhecendo o mundo e tentando compreendê-lo com seu pensamento mágico. Nos raros casos em que afeta adultos, está relacionado a crises pessoais, excesso de álcool ou drogas, distúrbios psiquiátricos graves ou lesões cerebrais.

O último destes distúrbios seria o Sonambulismo, mais comum no final da infância, mas que pode se estender até a metade da vida. Alguns casos mais graves, que colocam em risco a vida do pacientes, devem ser tratados com medicamentos.

Apnéia do Sono

Este é um problema relativamente freqüente, que pode nem ser notado pelo paciente e que, às vezes, é bastante grave. Pode ocorrer em conseqüência de doenças do coração ou pulmão, de distúrbios neurológicos ou neuromusculares, ou, mais freqüentemente, de alterações anatômicas que provoquem obstrução nas vias respiratórias. A obesidade é uma causa importante da apnéia do sono, pois além dela obstruir as vias respiratórias (dificultando a passagem do ar), o volume aumentado da barriga impede os movimentos adequados dos músculos respiratórios.

A apnéia interfere na qualidade do sono e, quando ocorre freqüentemente, mesmo sendo imperceptível, produz fadiga e sonolência diurna, com alteração da personalidade, redução da capacidade de trabalho e lentidão do raciocínio. No caso de pacientes excessivamente obesos, se o problema não for corrigido, podem ocorrer problemas de coração e de pressão arterial. A perda de peso e o exercício físico podem ser eficazes em resolver este problema, mas, algumas vezes, são necessários equipamentos que auxiliem a respiração durante o sono.

Conclusão

Os distúrbios do sono existem e muitas vezes prejudicam a vida diária dos indivíduos. Entretanto, Já existem soluções que podem, no mínimo, reduzir os problemas gerados por eles. Se você acha que está sofrendo de algum destes distúrbios, tente observar o que está prejudicando seu sono, e tente, na medida do possível, minimizar estes obstáculos. Caso você considere isso difícil, não se assuste, você não é diferente de ninguém, procure ajuda médica.

Copyright © 2007 Bibliomed, Inc.                                        08 Janeiro de 2006.



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: