Publicidade

Artigos de saúde

Queimaduras, Acidentes de Trânsito e Fraturas

Dr. João Roberto D. Azevedo

As queimaduras são acidentes muito comuns na terceira idade. A sua grande maioria ocorre em casa e em geral são devidas a fogo e líquidos aquecidos. Na terceira idade a resposta à queimadura é sempre preocupante devido à diminuição na capacidade de regeneração cutânea, tornando-a mais sensível, e também por eventuais outras doenças concomitantes.

Alguns cuidados preventivos devem ser destacados, como evitar fumar na cama ou alcoolizado, cozinhar utilizando roupas facilmente inflamáveis, etc.

Os acidentes de trânsito constituem importante causa de morte na terceira idade. É aconselhável o idoso dirigir devagar, de preferência sempre acompanhado e realizar trajetos curtos evitando os horários de "rush" e noturnos. O uso de cinto de segurança é medida de extraordinária importância para se evitar as graves conseqüências dos acidentes automobilísticos.

O pedestre idoso deve caminhar de maneira alerta na via pública, evitando transportar muitos objetos nas mãos.

O traumatismo de crânio com comprometimento do cérebro (contusão cerebral) não é freqüente na terceira idade, mas deve ser destacado devido a sua gravidade, pois freqüentemente leva a morte.

Em geral é conseqüência de acidentes de trânsitos. O trauma de crânio leve, sem comprometimento cerebral, que eventualmente pode até passar desapercebido, é a principal causa do hematoma subdural, patologia própria da terceira idade, benigna, que em geral surge dias ou mesmo semanas após o acidente.

A incidência de acidentes é maior nas cidades. A prevenção de acidentes é a principal arma contra os mesmos.

A osteoporose é o principal fator que favorece a ocorrência de fraturas no idoso. Este fator associado ao aumento da freqüência nas quedas que também ocorre na terceira idade tornam o problema de grande relevância. Basicamente a osteoporose é a diminuição na quantidade de massa óssea e o aumento da fragilidade do osso.

Freqüentemente a fratura é diagnosticada devida a dor local e não há uma história de traumatismo. Nos membros superiores é a fratura de punho a mais freqüente, sendo seguida pela de úmero. Nos membros inferiores é a fratura de fêmur a mais comum e em geral se deve a quedas.

São fraturas que em geral são acompanhadas de sangramento; com freqüência há necessidade de internação e tratamento cirúrgico.

Copyright © 2000 eHealth Latin America



Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: