Notícias de saúde

Medidas globais de isolamento ajudaram a reduzir os casos de COVID-19

25 de agosto de 2020 (Bibliomed). As medidas de isolamento social ajudaram a reduzir o número de casos de COVID-19 em países ao redor do mundo, segundo um novo estudo Universidade de Oxford, na Inglaterra. Além disso, restrições anteriores de permanência no local, como o fechamento de escolas e locais de trabalho, estavam vinculadas a uma maior redução de casos.

Os pesquisadores compararam dados novos casos de COVID-19, em de 149 países e regiões, antes e até 30 dias após a introdução de medidas de distanciamento físico, como restringir grandes reuniões e fechar escolas, locais de trabalho e transporte público. Em média, essas medidas foram implementadas nove dias após o primeiro caso relatado de COVID-19.

No entanto, alguns países levaram mais tempo para implementar medidas, incluindo Tailândia (58 dias), Austrália (51 dias), Canadá (46 dias) e Sri Lanka e Grã-Bretanha (45 dias). A Finlândia e a Malásia emitiram pedidos após 42 dias, enquanto o Camboja, a Suécia e os Estados Unidos o fizeram após 40 dias.

A implementação de qualquer medida de distanciamento físico foi associada a uma redução média geral de 13% na incidência de COVID-19. Em conjunto, as restrições às reuniões de massa e ao fechamento de escolas e locais de trabalho pareciam desempenhar um papel significativo na redução dos casos COVID-19. Por outro lado, diminuir o fluxo no transporte público quando as outras medidas estavam em vigor não estava associado a um declínio adicional nos casos do COVID-19, provavelmente porque menos pessoas estavam usando o transporte público, de acordo com os autores.

De acordo com os pesquisadores, o estudo fornece importantes evidências da eficácia das medidas de bloqueio no controle da nova pandemia de coronavírus. No entanto, eles ressaltam que p estudo não pode provar uma relação direta de causa e efeito. E os resultados precisam ser interpretados com cautela devido a falhas nas práticas de testes e na coleta de dados em muitos países.

Fonte: BMJ 2020;370:m2743. DOI: 10.1136/bmj.m2743.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários