Notícias de saúde

Saúde mental antes e durante a pandemia da COVID-19

19 de agosto de 2020 (Bibliomed). O potencial impacto da pandemia de COVID-19 na saúde mental da população traz preocupação global crescente. Pesquisadores examinaram as mudanças na saúde mental de adultos na população do Reino Unido antes e durante a quarentena que foi estabelecida.

Pesquisadores da Universidade de Manchester, no Reino Unido, e colegas conduziram uma análise secundária do painel de Estudo Longitudinal de Domicílios do Reino Unido. Os dados foram incluídos para 17.452 respostas à pesquisa na web COVID-19, concluída de 23 a 30 de abril de 2020.

Os pesquisadores observaram um aumento na prevalência populacional de níveis clinicamente significativos de sofrimento mental, de 18,9% em 2018 para 2019 para 27,3% em abril de 2020, um mês em confinamento. Durante esse período, também houve um aumento no questionário geral de saúde médio de 12 itens (GHQ-12), que avaliou a saúde mental, de 11,5 em 2018 para 2019 para 12,6 em abril de 2020; ao considerar as tendências de alta anteriores entre 2014 e 2018, esse número foi 0,48 pontos acima do esperado. Após o ajuste das tendências temporais e preditores significativos de mudança, comparando os escores do GHQ-12 em indivíduos, os aumentos foram maiores em pessoas de 18 a 24 anos, de 25 a 34 anos, mulheres e pessoas vivendo com crianças pequenas (2,69, 1,57, 0,92 e 1,45 pontos, respectivamente). Um aumento notável no escore do GHQ-12 (0,63) foi observado para as pessoas empregadas antes da pandemia.

Portanto, a saúde mental se deteriorou no Reino Unido até o final de abril de 2020, em comparação com as tendências da pandemia pré-COVID-19, de acordo com este estudo publicado na revista The Lancet Psychiatry.

Fonte: The Lancet Psychiatry. DOI: 10.1016/S2215-0366(20)30308-4.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Copyright © 2020 Bibliomed, Inc.

Veja também

Faça o seu comentário
Comentários