Publicidade

Notícias de saúde

Riscos de disfunção erétil aumentam com a quantidade de medicamentos ingeridos

17 de novembro de 2011 (Bibliomed). Em um estudo, cientistas descobriram que o quanto maior era a quantidade de medicamentos ingeridos pelos homens, maiores eram as suas chances de sofrerem de disfunção erétil. De acordo com os resultados do estudo, homens que tomavam 10 ou mais remédios tinham probabilidades 1,6 vezes mais altas de desenvolverem esse problema quando comparados a homens que tomavam apenas dois medicamentos ou menos.

Os pesquisadores aconselham que médicos devem repensar as terapias atualmente aplicadas a homens sofrendo de disfunção erétil e diminuírem o número de medicamentos receitados, quando possível. Mudanças de estilo de vida, como alterações de dieta e prática de exercícios, também podem ser benéficas, podendo até mesmo substituir algumas medicações.

“Algumas vezes os pacientes podem estar tomando muito mais medicamentos do que o absolutamente necessário. Enquanto médicos e pacientes, nós podemos sempre tentar diminuir o número de medicações ingeridas a cada visita médica. Se nós estamos conscientes disso, eu acho que isso poderia ajudar pacientes que têm disfunção erétil”, explica a pesquisadora Diana C. Londoño.

Não se sabe a causa da relação entre os medicamentos e a condição, mas uma hipótese afirma que interações entre os medicamentos poderiam ser as responsáveis. Alguns dos medicamentos poderiam ter efeitos colaterais de disfunção erétil, mesmo que isso não esteja escrito na caixa.

A pesquisa foi publicada no periódico britânico Urology International.

Fonte: Live Science, 15 de novembro de 2011

Copyright © 2011 Bibliomed, Inc.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: