Publicidade

Notícias de saúde

Vacina Contra Bactéria Fracassa, Diz Laboratório

Por Maggie Fox

TORONTO (Reuters) - Cientistas relataram na terça-feira o fracasso de uma vacina desenvolvida para prevenir infecções sanguíneas mortais com uma bactéria que pode gerar cepas resistentes a drogas.

Em princípio, a vacina contra "Staphylococcus aureus" parecia boa, afirmou a Nabi Inc., empresa biofarmacêutica com sede em Boca Raton, Flórida, durante um encontro patrocinado pela Sociedade Americana de Microbiologia em Toronto, Canadá.

Após um ano, no entanto, a vacina pareceu proteger somente cerca de um quarto dos pacientes vacinados.

A "Staphylococcus aureus" é uma bactéria muito comum, conhecida por causar acne e furúnculos. Mas, caso entre na corrente sanguínea, ela pode causar infecções mortais.

Pacientes que ficam internados em hospitais por um período longo que estão com sondas, pacientes em diálise renal e outros estão sob maior risco.

Além disso, a bactéria originou uma cepa que, virtualmente, resiste a todos os antibióticos. "Mais de 95 por cento das cepas de 'Staphylococcus aureus' são resistentes à penicilina", disse Julie Gerberding, dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos.

A Nabi estava trabalhando com a vacina, chamada StaphVax, e após dez meses de testes de fase 3 em pacientes em diálise renal, ela parecia muito boa, afirmaram pesquisadores durante o encontro.

Os testes de fase 3 correspondem à última etapa antes do pedido de aprovação da vacina pela Food and Drug Administration (FDA), agência norte-americana reguladora de drogas e alimentos.

"Durante os dez meses, os resultados do estudo indicavam 57 por cento menos casos de doença por 'Staph aureus' nos participantes com o sistema imunológico comprometido que receberam a vacina", disse Steven Black, do Centro de Estudo de Vacina Kaiser Permanente, em Oakland, Califórnia, em um comunicado.

Dois meses depois, no entanto, a redução foi de 26 por cento. Os resultados revelaram que 37 dos pacientes que receberam a vacina inativa apresentaram infecções com a bactéria, assim como 27 pessoas do grupo vacinado. Isso sugere que a vacina não tem efeitos a longo prazo.

A empresa afirmou que não desistiu da idéia da vacina e que dados obtidos demonstraram que a idéia era segura.

Sinopse preparada por Reuters Health

Copyright © 2000 Reuters Limited. All rights reserved. Republication or redistribution of Reuters Limited content, including by framing or similar means, is expressly prohibited without the prior written consent of Reuters Limited. Reuters Limited shall not be liable for any errors or delays in the content, or for any actions taken in reliance thereon.

Faça o seu comentário
Comentários


Publicidade

Dicionário Médico

Digite o termo desejado

buscar

Ou clique na primeira letra do termo: